Debate

Advogada sobre abuso e denuncia: médico deixou seios à mostra e tocou partes íntimas

por: Karol Gomes

Um médico da Unidade Municipal de Urgência Mário Monteiro, em Piratininga, Niterói, está sendo denunciado por abuso sexual. O profissional foi detido pela polícia militar que o encaminhou para a delegacia da região.

A vítima, uma advogada de 44 anos, relatou que o crime teria acontecido na madrugada de sexta-feira (23). A advogada conta que, ao chegar no consultório, relatou seus sintomas ao médico, e ao levantar a blusa para mostrar as feridas nas costas ao profissional, ele subiu mais a mesma deixando os seios à mostra, e os elogiou. 

– Consultório médico: violências que mulheres enfrentam por serem mulheres | #8M

Em seguida, ele quis analisar outro sintoma, as erupções na virilha. Nesse momento teria feito comentários focados em suas partes íntimas. Ele teria ainda retirado a máscara que usava alegando que estaria incomodando.

– #OndeDói: Mulheres usam hashtag para expor abusos médicos

“Ele se aproveitou das minhas queixas e colocou seus dedos na minha vagina e se esfregou nas minhas nádegas com seu órgão sexual ereto. Me afastei e disse firme “menos” para ele, com a intenção de que ele não fizesse mais isso. Porém, ao examinar minhas costas, ele ficou massageando-as. Fez massagem em meu ombro e, novamente, encostou seu órgão sexual ereto nas minhas nádegas”, relembra a advogada, em e revista ao jornal O Globo.

Apesar de nervosa, ela conta que disse a ele que sabia o que tinha acontecido. O médico, então, apenas respondeu que todo o procedimento teria sido apenas parte do exame clínico. A advogada contou que após sair do consultório, relatou todo o ocorrido para uma enfermeira de plantão e que a mesma não se mostrou surpresa com o abuso.

– Machismo de consultório: Médicos elegem apenas homens como melhores do Brasil

Após ter sido orientada pela irmã, também advogada, a paciente chamou a polícia, que prendeu o médico em flagrante e o levou para a 76ª DP (Centro). O caso foi encaminhado para a 81ª DP (Itaipu).

A direção da Unidade de Urgência Mário Monteiro (UMAM) informou que repudia todo tipo de violência e preza por um atendimento humanizado, e que a equipe da unidade está colaborando com as investigações policiais.

Publicidade

Foto: Getty Images


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.


X
Próxima notícia Hypeness:
Criciúma: polícia prende 4 pessoas com R$ 800 mil deixados no chão por assaltantes