Agenda Hypeness

Agenda Hype em casa: Mostra Internacional de Cinema, Sampa Jazz Fest e Bom Dia, Verônica

por: Gabriela Rassy

É tanta coisa boa sendo lançada que só uma agenda bem linda para lembrar de tudo. Pois bem, nessa semana temos Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, além dos festivais Balaclava Digital, com Kiko Dinucci, Jub do Bairro e Josyara; Tenho Mais Discos Que Amigos! trazendo Titãs, Tuyo e outras delícias, além do Sampa Jazz Fest, com Bixiga 70, Tulipa Ruiz e muito mais.

No meio disso, live do Fundo de Quintal, lançamento de Céu e Liniker, clipe babadeiro de Monkey Jahyam. E se a mostra de SP chega com filmes, a série da semana é a avassaladora série “Bom Dia, Verônica“.

Vem na minha!

#live

Balaclava Digital | Balaclava no Twitch
24 e 25 de outubro, das 19h até as 22h
Grátis
A primeira edição do festival online apresenta artistas nacionais e internacionais de destaque na cena indie, apresentarão shows exclusivos em formatos especiais. Ao longo da semana, rolam ainda entrevistas e debates sobre o mercado da música. Nos shows, destaque para a união (ansiosa para ver como será esse encontro!) entre Jup do Bairro e Apeles, pseudônimo de Eduardo Praça, sábado, às 21h. Vale ainda ficar para a apresentação de Josyara com os meninos do Scalene, às 21h30. No domingo, Kiko Dinucci abre os trabalhos às 19h com seu “Rastilho” e os lindos Giovani Cidreira e Jadsa atacam em dupla às 21h.

View this post on Instagram

Compartilhem a notícia: teremos festival Balaclava em 2020! Em parceria inédita com a @heinekenbr, apresentamos a vocês, com muita felicidade, o lineup completo do #BalaclavaDigital. Trazendo aproximadamente 50 atrações, entre shows, debates e entrevistas, nosso evento online acontecerá entre 19 e 25 de outubro. Apresentado por @lumicheletti, o conteúdo do Balaclava Digital trará encontros inéditos entre artistas da música indie nacional e estrangeira, além de profissionais de extrema relevância na indústria fonográfica e do entretenimento. Muita diversidade e muitas horas de música! Assista todas as transmissões em Twitch.tv/BalaclavaRecords e se inscreva já no canal. Os horários de toda a programação serão anunciados em breve, fiquem de olho por aqui. Conceito visual e artes por @vitorfcosta. #SocializeResponsibly

A post shared by Balaclava Records (@balaclavarecords) on

Festival Tenho Mais Discos Que Amigos! | Youtube
Sábado, 24 de outubro, a partir das 15h
Grátis
Com uma curadoria diversa, que reúne lendas do rock nacional, como os Titãs, e também nomes da nova geração, entre eles Tuyo, Sebastianismos, Luê, Romero Ferro e Potyguara Bardo, o evento virtual apresenta ainda artistas internacionais na sua programação. É o caso da icônica norte-americana Laura Jane Grace (Against Me!) e da banda The Get Up Kids. Os grupos Colligere e Zander reforçam a presença do rock no line-up. Devido à pandemia do novo coronavírus, todas as performances foram pré-gravadas com os músicos e artistas, seguindo todas as recomendações da OMS. Dando liga à programação, uma série de pílulas serão veiculadas entre os shows: João Gordo e Vivi Torrico falam sobre o “Solidariedade Vegan”, projeto de marmitas veganas beneficentes; Loud e Load, responsáveis pelo projeto “Rap em Quadrinhos”; Felipe Gonzalez e Leandro Carbonato, produtores da Difusa Fronteira e da Powerline, respectivamente; Tony Aiex, fundador e editor-chefe do Tenho Mais Discos Que Amigos!

Fundo de Quintal – O Reencontro | Youtube
Sábado, 24, a partir das 18h30
Grátis
Um dos mais influentes grupos de samba do Brasil, deu origem não só a grandes canções, mas também a amizades de uma vida toda. Pensando nisso, o Fundo de Quintal revisita sua história e, com convidados muito especiais, na live “O Reencontro”. No repertório, clássicos como “Só Felicidade” e “O Show Tem Que Continuar”. Além disso, a banda conta com a presença de ex-integrantes do Grupo Fundo de Quintal, como Jorge Aragão (violão, de 1970 a 1981), Sombrinha (cavaquinho e violão, de 1970 a 1991), Cléber Augusto (cavaquinho e violão, de 1983 a 2003), Ronaldinho (banjo, de 1983 a 2017), Flavinho Silva (cavaquinho, de 2008 a 2012) e Délcio Luiz (cavaquinho, de 2012 a 2013).

Sampa Jazz Fest | YouTube da Agência InHaus
Sábado, 24 de outubro, 12h às 19h
Grátis
Evento pioneiro na cena da música instrumental contemporânea, o Sampa Jazz Fest promove uma saudável renovação em sua quarta edição. Para conectar as pessoas e a música instrumental, o festival traz uma programação repleta de atrações, que inclui workshops ministrados por Kurt Rosenwinkel, guitarrista de jazz americano, e Michael League, integrante da banda instrumental americana, Snarky Puppy; além de shows de Salomão Soares e Vanessa Moreno, Anna Setton e Bixiga 70 com participação de Tulipa Ruiz.

Casuarina | Teatro Riachuelo 
Sábado, 20h
Live a R$ 20 
Batizado de “figital”, o novo formato contempla a presença de uma plateia física e outra digital, com transmissão ao vivo, através de uma plataforma própria. Em sua reabertura, o Teatro Riachuelo recebe atrações que exaltam a riqueza do patrimônio cultural do país, sobretudo o popular. Na retomada, o grupo Casuarina apresenta um sensível show com sambas de Jackson do Pandeiro.

The Green Hub Talks com Sidarta Ribeiro
Terça 21 de outubro, 19h
Link para inscrição
Sidarta publicou mais de cem artigos científicos em periódicos internacionais. É autor de “O Oráculo da Noite – A história e A ciência do sonho”. A obra aborda a importância do sonho para a solução de questões particulares e coletivas. O neurocientista desenvolve pesquisas e estudos relacionados a tratamentos que envolvem substâncias psicodélicas. Para ele, os psicodélicos e a cannabis vão revolucionar a medicina do século 21. Sidarta Ribeiro é mestre em biofísica pela UFRJ, doutor em comportamento animal pela Universidade Rockefeller, pós-doutor em neurofisiologia pela Universidade Duke e diretor da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência).

Diálogos plurais | perfil do @masp no Instagram
Toda 3ª terça-feira do mês, às 18h
Na série mensal, serão abordados temas ligados à pluralidade e à diversidade nos museus e nas artes visuais. Para a primeira live, a jornalista Bárbara Alves irá compartilhar sua experiência com o projeto Descolonizarte, plataforma de divulgação de artistas visuais não-brancos criada por ela. A convidada falará sobre o papel das instituições no compromisso com a descolonização dos espaços e a potencialidade das redes sociais para democratização do acesso e criação de novos repertórios visuais. Moradora de Cajamar, município situado na região metropolitana de São Paulo, Alves desenvolveu seu projeto após uma visita à exposição Histórias afro-atlânticas, que ocorreu no MASP em 2018. Na ocasião, teve contato com a obra de uma série de artistas negros de diferentes nacionalidades. A experiência despertou nela a reflexão sobre a escassez de espaços que possibilitam a conexão de produções artísticas negras e indígenas com o público.

View this post on Instagram

diálogos plurais Bárbara Alves é a primeira convidada do novo projeto de lives no Instagram do MASP, Diálogos Plurais. Nessa série mensal, serão abordados temas ligados à pluralidade e à diversidade nos museus e nas artes visuais. Para o primeiro programa, que acontecerá amanhã, 20.10, às 18h no Instagram do @masp, @barbara.alves__ irá compartilhar a experiência com seu projeto @descolonizarte_, uma plataforma de divulgação de artistas visuais não-brancos, com o intuito de construir um outro repertório visual e artístico. Tendo consciência do legado colonial que ainda permanece em instituições culturais e no meio artístico, o Descolonizarte foi criado em 2019 para apresentar aos seus seguidores novas referências e construir um novo repertório imagético de produção não-brancas. A convidada falará sobre o papel das instituições no compromisso com a descolonização dos espaços e a potencialidade das redes sociais para democratização do acesso e criação de novos repertórios visuais. Moradora de Cajamar – município região metropolitana de São Paulo –, Alves é jornalista e criou seu projeto a partir de uma visita que realizou à exposição 'Histórias afro-atlânticas' no MASP, em 2018, através da qual teve contato com a obra de uma série de artistas negros de diferentes nacionalidades. Essa experiência despertou a reflexão na jornalista sobre a escassez de espaços que possibilitem uma maior conexão de produções artísticas negras e indígenas com o público. MASP Diálogos plurais: organização @artursantoro, patrocínio @qualicorp. 1. Bárbara Alves 2-4. Projeto Descolonizarte #diálogosplurais #masplive

A post shared by Museu de Arte de São Paulo (@masp) on

Pocket Cultural | Youtube Firjan SESI
Quinta-feira, 22, 19h
Grátis
O projeto apresenta show com Nina Wirtti. Intérprete gaúcha, radicada no Rio, Nina apresenta a prévia do novo projeto, ao lado de Guto Wirtti (direção musical, guitarra, baixo e programações) e Marcelo Costa (bateria). Fruto do retorno da artista às raízes musicais sul-americanas em período de quarentena e das reflexões sobre os novos tempos, o espetáculo mescla textos poéticos e experimentações sonoras. Releituras para a milonga “Semeadura” – versão feminina para sucesso do gaúcho Vitor Ramil, “Merceditas”, “Bela Cigana” de João Bosco e Ivor Lancelotti e Teus Olhos (Nina Wirtti e Marcos Sacramento, serão algumas das canções apresentadas. O roteiro traz influências de “fronteira” entre países do extremo sul do continente e regiões brasileiras. O título do show, Dança do Tempo, é canção de Bebê Kramer e Iara Ferreira.

Carol Biazin | Youtube
24 de outubro, sábado, 19h
Grátis 
Acompanhada por uma banda formada por mulheres, Biazin anunciou que sua primeira e aguardada Live. A apresentação será beneficente e toda doação arrecada será destinada ao combate à poliomielite. No repertório, além de versões inusitadas, músicas como “Suas Linhas”, “Cancela” e as novas “Sempre Que Der”, lançada em parceria com o cantor Vitão, e “Desgrama”, que fazem parte do novo álbum de Carol que será lançado em novembro, darão o tom da apresentação. A data escolhida para show acontece no mesmo data do dia mundial de combate à poliomielite e todas as doações serão em prol da causa, incentivando campanhas de vacinação.

#lançamento

Céu e Liniker | Via Láctea
A faixa de Céu, fruto de uma parceria inédita com Liniker, foi totalmente composta e produzida à distância e é o primeiro lançamento da artista após sua tripla indicação ao Grammy Latino por seu trabalho no álbum APKÁ!, incluindo categorias de destaque como “Melhor canção em língua portuguesa” e “Melhor álbum de pop contemporâneo em língua portuguesa”. A união de vozes das duas artistas é capaz de combinar potência e sutileza com surpreendente harmonia, sem que cada atributo fique restrito a apenas uma. “Via Láctea” traz ainda uma letra emocionante que fala de amor, embalada em melodia suave e recheada de referências a elementos da natureza.

Monkey Jhayam| Afrochoque
O artista volta à cena com um novo single de sonoridade global. Este termo – neologismo resultante da união de global e local – descreve bem a faixa “Afrochoque”. É o choque de culturas genuínas e tradições locais com o que há de mais globalizado. “Na Angola, o kuduru; na Nigéria, o afrobeat; na República Dominicana, o denbow; na Jamaica o dancehall; no Brasil, o funk. ‘Afrochoque’ une todos esses estilos como uma pangeia musical. É a diáspora africana se reunindo, se reencontrando, se levantando e expressando a sua voz”, explica Monkey Jhayam. Para chegar nesta sonoridade ímpar, o cantor e compositor se uniu aos produtores Dudu Marote e DJ B8. O clipe, dirigido por Premier King, tem um roteiro inspirado no filme hollywoodiano Jumanji, mas em versão afro. Um misterioso jogo aparece na vida de um cidadão comum que anda descontente com as notícias da TV. A cada manipulação que faz no tabuleiro, o jogo faz aparecer Reis e Rainha africana(os) pela cidade. Esses personagens se reúnem e lhe dão um “afrochoque”, que faz com que ele perceba a força que tem.

A Transe | Bad Vibes de Casal
A dupla de folk-tropical A Transe dá as caras novamente após o elogiado disco Hora Dourada. O novo projeto de Francesca Pera e Fernando Zorzal é um reflexo do tempo presente, no qual luzes e sombras são evidenciadas pelo isolamento social, a recorrência da morte e o convívio excessivo entre quem coexiste fisicamente. Bad Vibes de Casal é um EP sincero e desnudo como pede o momento. A dupla anuncia ainda que integrará os showcases oficiais da SIM São Paulo 2020, ao lado de outros 43 selecionados ao redor do mundo.

Alinne Garruth | Quiero Más e Sucesso
A cantora capixaba acaba de anunciar duas grandes novidades. A artista disponibiliza na próxima sexta-feira (23), os singles ‘Quiero Más’, que também ganhou um clipe no canal oficial da cantora, e faixa “Sucesso”, ambas em todos os apps de música. Com influências que flutuam entre Reggaeton, indian pop, Salsa à R&B, as canções foram produzidas por Leonardo Chamoun, importante produtor do Espírito Santo, e fazem parte do trabalho de estreia “Abre Alas”, que será lançado completo nos apps de música também no dia 23 de outubro. ‘Quiero Más’ tem uma mensagem forte. O single, que finaliza o EP de estreia da cantora, conta a história real da melhor amiga de Alinne, mulher independente, esperta e animada, que passou por um relacionamento abusivo e que foge de compromissos sérios.

Dominick | Quarantine Songs
Dois anos depois de seu álbum de estreia “Pareidolia”, o artista apresenta resultado de sua pesquisa sobre música experimental e lo-fi. Embalado por 9 faixas, que apostam na diversidade sonora, registro foi completamente gravado em casa e encontra inspiração em nomes como Ariel Pink, Beatles, John Maus, Jorge Ben e Damon Albarn.

#filmes

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo | plataforma Mostra Play
De 22 de outubro e 4 de novembro
Cada filme custa R$ 6
As plataformas Spcine Play e Sesc Digital dão acesso gratuito a 30 títulos e o site do Itaú Cultural exibe gratuitamente cinco longas-metragens nacionais premiados em edições anteriores do festival. A seleção desta edição faz um apanhado do que o cinema contemporâneo mundial tem produzido, além de apresentar tendências, temáticas, narrativas e estéticas. A 44ª Mostra é composta de cinco seções: Apresentação Especial, Competição Novos Diretores, Mostra Brasil, Mostra Brasil – Competição e Perspectiva Internacional. O festival também reflete a pandemia e o futuro do audiovisual no IV Fórum Mostra. Destaque para a exibição do documentário “Entre Nós, Um Segredo” (2020), uma coprodução Brasil, México e Burkina Faso. O filme conta a história de Toumani Kouyaté, que, em 2014, estabelecido com sua família e vivendo no Brasil, foi surpreendido pela convocação do avô para retornar com urgência ao Mali, seu país natal A direção é de de Beatriz Seigner e Toumani Kouyaté. Além disso, a Mostra também vai exibir três dos mais importantes filmes de Fernando Coni Campos: Viagem ao Fim do Mundo (1968), Ladrões de Cinema (1977) e O Mágico e o Delegado (1983).

Bate-papo de Cinema Pontos MIS | A mata negra
Sábado, 18h
Grátis – basta preencher um cadastro neste link
O programa, que traz uma sessão de cinema online seguida por bate-papo ao vivo, apresenta neste sábado o longa A mata negra (dir. Rodrigo Aragão, Brasil, 2018, 1h38min, 18 anos), em parceria com a Elo Company. Para assistir gratuitamente ao filme, que ficará disponível ao público entre os dias 22 a 24 de outubro, é necessário fazer o cadastro. Já o bate-papo ao vivo, que acontece às 18h no canal do MIS no Youtube, conta com a participação de Rodrigo Aragão (diretor) e mediação de Carlos Primati.Sobre o filme: O conto de terror se passa numa floresta do interior do Brasil, onde uma jovem vê sua vida mudar para sempre quando encontra o Livro Perdido de Cipriano, cuja magia, além de conceder poder e riqueza a quem o possui, é capaz de libertar uma terrível maldição sobre a terra.

#séries

Bom dia, Verônica
Sabe quando você coloca um episódio bem despretensiosamente num sábado a tarde e quando vê maratonou a série toda? Pois bem, Verônica Torres fez isso comigo. A série conta a história da escrivã, interpretada por Tainá Müller, na Delegacia de Homicídios de São Paulo, que passa a investigar um caso de abuso após presenciar o suicídio da vítima. A trama remonta o pesadelo dos abusos psicológicos e físicos vividos por tantas mulheres, além de conectar com o misterioso passado da protagonista. Com Camila Morgado numa interpretação brilhante como a dona de casa Janete, casada com um abusivo Claudio (Eduardo Moscovis). Apenas veja!

#visuais

Lendo Imagens | EP. 10 – Lucas Rafael lê imagem de Marina Schiesari
Domingo, 11h
O projeto Lendo Imagens apresenta um diálogo direto entre fotógrafos e público, partindo das fotos de Acervo MIS. O Museu convida artistas a escolherem uma imagem do acervo para compartilhar uma leitura com o público, com o objetivo divulgar as obras e, também, valorizar fotógrafos, curadores, críticos e pesquisadores contemporâneos. Neste décimo episódio, o fotógrafo Lucas Rafael lê uma imagem da fotógrafa Marina Schiesari, da coleção Nova Fotografia de 2019 com a série Maria, José e Menino. 

A Arte do Sake: da Tradição à Inovação | Instagram
Até 31 de outubro
Grátis
A expossição online é uma forma de homenagear esta bebida milenar e retratar toda a sua versatilidade, através do olhar dos fotógrafos Renan Viana, do projeto Encolhi as Pessoas, e Leo Feltran, referência no segmento gastronômico. Ao todo são 16 imagens de coquetéis autorais e autênticos, criados por alguns dos nomes mais reconhecidos da coquetelaria brasileira, como Fabio La Pietra, Heitor Marin, Jairo Gama, Fernando Spolaor, Gabriel Santana, Lula Mascella, Karina Ioshy, Luca Limas, Stephanie Marinkovic, Sylas Rocha e Ricardo Japores. A partir de 1º de outubro, uma nova foto sendo revelada a cada dia. Além disso, a ideia é que as imagens se transformem em uma exposição física no futuro, onde o público poderá interagir e ter a experiência da exposição de perto.

#cênicas

E Foram Felizes Para Sempre | Youtube
Domingo, 25 de outubro, às 18h
Grátis
Com direção de Susana Garcia e escrito e interpretado por Heloisa Périssé,  estreou no Rio de Janeiro em 2013, fazendo uma carreira de sucesso de público e crítica pelo Brasil e Estados Unidos. Agora, o espetáculo abre a 11ª Edição do Circuito Banestes de Teatro no formato live, ao vivo e gratuito. A apresentação acontece direto do Teatro Universitário de Vitória (ES) e conta com intérprete de libras. “E Foram Quase Felizes Para Sempre” foi a primeira comédia solo escrita e encenada pela atriz Heloisa Périssé. O espetáculo se passa na noite de autógrafos da escritora Letícia Amado. Ela viajou um ano e meio atrás dos melhores resorts, praias e hotéis para que as pessoas pudessem viajar com seus amores e curtir uma lua de mel inesquecível. Só que durante este período ela se separa do marido e, no dia da sua tão esperada noite de autógrafos, quando ela finalmente está lançando seu livro Cantinho pra Dois, vê o ex beijando uma nova namorada. O espetáculo terá o QR Code para doações para o projeto SOS Graxa ES, movimento em prol de profissionais dos bastidores de eventos. A live ficará disponível pelo período de um mês no Youtube da WB Produções.

Cara Palavra | Teatro Porto Seguro e será transmitido online
24 outubro a 15 novembro – sábados e domingo às 20h
A partir de R$ 20
Um sarau poético performático com foco na poesia feminina contemporânea com dramaturgia e direção de Pedro Brício e protagonizado pelas atrizes Andréia Horta, Bianca Comparato, Débora Falabella e Mariana Ximenes é a proposta do espetáculo. No teatro, estará somente a atriz Débora Falabella. Através de entradas virtuais, as atrizes e os músicos Chuck Hipolitho e Thiago Guerra se apresentam de dentro de seus apartamentos. Andréia do Rio de Janeiro, Mariana de São Paulo e Bianca da Califórnia. Em todas as apresentações, uma poeta contemporânea brasileira é convidada para integrar o espetáculo. O projeto Cara Palavra nasceu antes da quarentena do desejo das atrizes de realizarem algo juntas. O músico Chuck Hipolitho sugeriu a ideia de um espetáculo envolvendo música e palavra, o que instigou as artistas. Durante a pandemia, se juntaram a Gustavo Giglio e Gianluca Misiti e produziram vídeos postados semanalmente no Instagram @cara.palavra, com uma curadoria de textos variados, que vai de poesias de autoras brasileiras, letras de música, discursos políticos, até sonetos, acompanhados por música.

#delivery

Barú Sandú
Apenas delivery: 96739-3073
Segunda-feira a sábado, das 12h às 22h
As novas receitas do irmão mais novo da Marisquería, feitas especialmente para o delivery são de babar. Caso do La Milanga (R$ 33), que foi apresentado aos visitantes do restaurante como “especial do dia”, mas fez tanto sucesso que acabou garantindo espaço no menu fixo na nova marca. O lanche combina milanesa de peixe, coleslaw de kimchi e coentro. Preparado com pescado curado, o La Crudita (R$ 29) leva creme azedo de raiz forte, manjericão e ovas de arenque. O El Perola (R$ 32) é a perfeita combinação do atum na chapa com guacamole, maionese de jalapeño e cebola caramelizada. O surf and turf La Niña (R$ 27) reúne escabeche de mexilhão, presunto cru, creme de alho assado e azeitonas. Enquanto o El Pancho (R$ 35) une o sequinho tempurá de camarão, mayocreme de chipotle, nirá e sweet chili. Todos são montados nos pães fofos e adocicados desenvolvidos especialmente para o Barú Sandú pela Deli Garage. Chicharroncitos de camarón (R$ 20), saborosos camarões inteiros fritos levemente picantes, e outros belisquetes para acompanhar, além de uma sobremesa, cerveja e bebidas sem álcool, completam o enxuto menu.

Publicidade


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Comprando um notebook: a importância da consultoria e do suporte