Debate

Após demissão, ele tirou o black power para procurar emprego: ‘tenho medo de ser rejeitado’

por: Redação Hypeness

O fluminense Rômulo Marques foi demitido por conta da pandemia de coronavírus e, para voltar a buscar trabalho, decidiu cortar o black power. Preocupado com o racismo que poderia vir a sofrer em processos seletivos, o ex-gerente de uma ótica resolveu cortar o cabelo para não correr o risco de enfrentar preconceito ao procurar uma nova vaga.

Em desabafo no próprio perfil do Facebook, o morador de Nilópolis, na Baixada Fluminense, divide os motivos e o contexto da decisão. “Galera, foi muito bom enquanto durou. Foi bom mesmo! E estou muito ansioso para que futuramente possa usar meu black novamente”, escreve Rômulo.

“Eu sei que não é impossível de conseguir outro trampo, mas é bem mais difícil nessa condição [durante a pandemia]. Com o cabelo curto, é menos um empecilho, e eu não posso perder uma oportunidade sequer, mesmo que tenha de abrir mão de quem eu sou de verdade”.

– Violoncelista negro preso por causa do racismo possui trajetória brilhante na música

Galera, foi muito bom enquanto durou. Foi bom mesmo! E estou muito ansioso para que futuramente possa usar meu black…

Publicado por Rômulo Marques em Quinta-feira, 15 de outubro de 2020

“Perdi meu emprego há alguns meses. Nesse trampo, o meu ex-patrão nunca se importou com o meu cabelo grande. Eu ficava à vontade. Devido à pandemia, entrei na lista dos que foram dispensados”, continua Rômulo.

“Tentei começar meu próprio negócio rentável, mas tive que adiar por falta de recurso suficiente. Agora, a rotina de espalhar currículos voltou, e eu confesso que fui fraco. Tenho medo de ser rejeitado no mercado de trabalho por causa do black.”

– Tia Má desabafa sobre jovem negro agredido por PM por causa do cabelo

Nos comentários da publicação, amigos e desconhecidos escreveram mensagem de apoio e identificação com Rômulo. “Eu nem sei como expressar o sentimento de decepção que tô sentindo agora, não de você, e sim de todo esse sistema racista que nos obriga todos os dias a resistir e passar por isso”, escreve um dos usuários da rede social.

“Foi o que eu falei assim que vi, é revoltante. Segundo amigo na mesma semana que tem essa atitude por necessidade”, diz outra usuária em resposta à publicação.

De acordo com a Pnad Covid do IBGE, o Brasil atingiu 14 milhões de desempregados no final de setembro, o maior número desde o início da pesquisa semanal, em maio de 2020.

View this post on Instagram

Tirei retrato.

A post shared by Rômulo Marques (@romulovelame) on

Publicidade

Fotos: Rômulo Marques / Arquivo pessoal


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Criciúma: polícia prende 4 pessoas com R$ 800 mil deixados no chão por assaltantes