Debate

Arcebispo de Aparecida critica queimadas feminicídio e fake news

por: Redação Hypeness

“Não deixai que nosso Brasil se perca nas chamas. O Pai disse assim: Faça-se as árvores e o homem ganancioso disse cortemos as árvores”, disse o arcebispo Dom Orlando Brandes durante o sermão da missa solene do Dia da Padroeira no Santuário Nacional de Aparecida do Norte, maior templo católico do país.

O líder religioso estava se referindo aos biomas como Amazônia e Pantanal, que têm sofrido com queimadas nos últimos meses. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o número de focos de incêndio registrados na Amazônia até setembro deste ano é o maior desde 2010. Somente em 2020, foram 76.030. No Pantanal também foi registrado o maior número de focos de incêndio desde 2005. De janeiro a setembro foram 18.259, segundo o Inpe.

– Sangue do Papa João Paulo II é roubado de catedral dias antes de transferência

Sem citar nomes durante todo o sermão, o arcebispo disse que a “impunidade é um dos dragões que está voltando” e também criticou as fake news, idolatria de autoridades e feminicídio. Em setembro, o presidente Jair Bolsonaro disse em discurso na ONU que o Brasil é ‘vítima’ de ‘brutal campanha de desinformação’ sobre Amazônia e Pantanal. Na última sexta-feira, ele voltou a dizer que a Amazônia não pega fogo.

– Andrea Bocelli e Papa Francisco simbolizam esperança em Páscoa do isolamento

O religioso ainda lembrou as vítimas da pandemia de coronavírus, assunto que também é assombrado pelas fake news e negacionismo do governo, e se solidarizou com as famílias que tiveram perdas. “É muito luto, é muita lágrima. A não ser que não vivamos no Brasil. É preciso sentir a dor desse povo. Porque órfãos aumentaram, pessoas viúvas estão a sós. Quanta dor, quanto sofrimento. [Maria] Dai colo, protegei no seu manto de ternura esse povo tão sofrido e agora vítima da pandemia”.

Celebração restrita

A principal celebração do 12 de outubro – dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aaprecida – na Basílica de Aparecida teve início às 9h com restrição aos fiéis, que não puderam acompanhar presencialmente por causa da pandemia de coronavírus. A missa, celebrada com portas fechadas, foi transmitida pela internet.

– ‘Dois Papas’: Fernando Meirelles mostra como enganou todo mundo com efeitos especiais

Na Igreja, que em anos anteriores reunia cerca de 35 mil devotos, cerca de mil pessoas ligadas à Arquidiocese de Aparecida acompanharam a celebração. Com máscaras, eles ficaram sentados nas extremidades dos bancos para manter o distanciamento.

– Papa Francisco e as importantes mudanças de rumo da Igreja Católica em 2019

Mas nenhum das restrições para celebrações presenciais afastou os romeiros que visitaram a Basílica nesta segunda-feira. A igreja permitiu visitas a espaços que costumam atrair muitos devotos, como a passagem pela Imagem da Santa no nicho, Capela das Velas e Sala das Promessas. 

Os locais tiveram controle de fluxo e higienização constante, mas ainda assim chamou atenção pela aglomeração. A passagem para ver a Imagem da Santa no nicho, por exemplo, tem restrição de cerca de 50 pessoas por vez. O devoto também pode ficar apenas cerca de três minutos no local.

– Bento XVI culpa revolução sexual por pedofilia na Igreja

A Basílica de Aparecida pode receber seis mil pessoas simultaneamente. Segundo decreto municipal, o templo pode disponibilizar 35% das vagas para veículos, o equivalente a duas mil vagas, em um total de seis mil pessoas no complexo.

Quando atingir a ocupação de duas mil vagas no estacionamento, os portões de entrada serão fechados até que parte desse público saia. Ônibus estão proibidos de entrar no estacionamento.

– Menina de 12 anos cria campanha mundial para Papa Francisco se tornar vegano

O Santuário Nacional de Aparecida não divulgou uma expectativa de romeiros para o 12 de outubro neste ano. Em 2019, 162 mil fiéis passaram pelo templo no Dia da Padroeira.

Publicidade

Foto 1: Divulgação / Santuário Nacional
Foto 2: Reprodução / Rede Globo


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ministro do STJ aparece sem calças em transmissão oficial