Sustentabilidade

Degelo do Ártico resultado do aquecimento global pode liberar vírus e bactérias mortais

por: Redação Hypeness

A expedição científica do Instituto Alfred-Wegener, a maior já realizada no Polo Norte, retornou para a Alemanha nesta semana, com conclusões nada animadoras sobre as mudanças climáticas. A equipe do navio quebra-gelo Polarstern verificou que a camada de gelo do Ártico está derretendo “a um ritmo alarmante”. O processo pode levar à emergência de vírus e bactérias mortais, que se encontram “adormecidos” nas camadas mais profundas sob o gelo.

– Calor dos últimos dias tem a ver com aquecimento global e veio para ficar, diz especialista

A expedição contou com especialistas de 20 países, que pesquisaram por mais de um ano na região – a maior parte do período, em condições extremas como escuridão absoluta e temperaturas de até -39,5°C. Durante o verão, os cientistas viram com os próprios olhos o avanço do descongelamento da banquisa do Ártico, considerado como “o epicentro do aquecimento global”.

Esse ambiente inóspito, mas fascinante, é vítima de um círculo vicioso: quando o gelo ou a neve desaparecem, dão lugar ao oceano ou a uma vegetação, que refletem menos os raios solares e absorvem o calor. O fenômeno eleva as temperaturas da água e do ar, piorando, assim, o problema.

– Aquecimento global causará mais mortes que doenças infeciosas até final do século, aponta estudo

Os especialistas a bordo da expedição também estudaram a vida sob o gelo e coletaram amostras de água para analisar o plâncton vegetal e as bactérias. A pesquisa trará mais detalhes sobre um fenômeno que preocupa a comunidade científica: o reaparecimento de vírus e bactérias retidos nas camadas mais profundas e que podem emergir à superfície, na medida em que o gelo se transforma em água.

– Aquecimento global faz Ártico ferver e Sibéria registra quase 40 graus

Os especialistas esperam que a pandemia de coronavírus leve a uma tomada de consciência sobre os riscos não apenas das mudanças climáticas, como da exploração das riquezas do Polo Norte. A região é cortejada e disputada desde o século 16 – mas o degelo das banquisas traz à luz novos horizontes econômicos, como minérios, gás e petróleo.

Publicidade

Foto: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Emergência climática revela cadáveres ‘enterrados’ em geleiras