Inspiração

Ela escapou de um serial killer e agora compartilha dicas de segurança no TikTok

por: Redação Hypeness

Kara Chamberlain tinha 15 anos quando viveu a experiência mais assustadora de sua vida. Ela estava regando o jardim de uma amiga, em Lexington, na Carolina do Sul, enquanto esta tomava banho, quando um homem estacionou o carro em frente ao quintal e perguntou se poderia dar algumas revistas a ela. No momento em que Kara se aproximou, ele a rendeu com uma arma e a sequestrou. Quase 20 anos depois, ela agora conta sua história no TikTok para dar dicas de proteção a outras meninas que possam passar pelo mesmo.

Campanha incentiva mulheres a denunciar assédio sexual e moral no trabalho

Kara Chamberlain

Kara Chamberlain foi sequestrada por um serial killer quando tinha 15 anos, mas conseguiu fugir.

O episódio aconteceu em junho de 2002 e o sequestrador em questão era Richard Evonitz, um serial killer. Depois de levar Kara amarrada em uma caixa de plástico dentro do carro, ele a manteve presa em seu apartamento por 18 horas e a abusou sexualmente por várias vezes. Richard era casado e sua mulher não estava na cidade na época. 

‘Chupa o meu p**’: Vídeo reúne relatos de assédio de quem trabalha em comunicação

Enquanto foi mantida em cativeira, Kara tentou de tudo para saber mais sobre o sequestrador. Observadora, prestou atenção nos imãs da geladeira, na correspondência. “Eu sabia quem era o médico dele e o dentista dele”, ela contou, em 2018, em uma entrevista para um programa de televisão.

@kararobinsonchamberlainLIVE POSTING THROUGH THE TIMELINE ##truecrime ##serialkiller ##fyp ##follow ##maincharacter ##trauma ##traumarecovery ##live ##surviving ##thrivingandsurviving♬ something traumatic – Courtney Lee Jacobs

Na manhã seguinte ao sequestro, ela conseguiu fugir depois que o homem pegou no sono. Ela saiu pela porta da frente e pediu ajuda a um carro que passava pela rua, que a levou para a delegacia da cidade. A partir disso, a polícia foi atrás do sequestrador, mas Richard conseguiu fugir para a Flórida. Lá, acabou cometendo suicídio ao ser cercado pelas autoridades. 

Viola Davis faz discurso poderoso por vítimas anônimas de assédio na ‘Marcha das Mulheres’

A experiência fez Kara decidir por seguir carreira na polícia. Durante o tempo que atuou lá, ela trabalhou efetivamente em casos que envolviam assédio secual e abuso infantil. Hoje, ela dá palestras motivacionais e usa sua conta no TikTok para dar dicas de como superar situações tão traumáticas quanto a que ela viveu — ou até mesmo escapar em situações semelhantes.  

Kara e sua família: ela é mãe de dois filhos e um cachorro.

Publicidade

Fotos: Instagram/@kararobinsonchamberlain


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Judocas Rafaela Silva e Eleudis Valentim se casam no Rio: ‘dia de realizar um sonho’