Inspiração

Ele passou 30 anos cavando sozinho um canal para irrigar sua aldeia

por: Vitor Paiva

O apelido de “homem do canal” não foi colocado no indiano Laungi Bhuiyan por acaso: por 30 anos ele construiu com as próprias mãos, sem qualquer investimento público ou privado, nem mesmo assistentes ou grandes equipamentos, um canal de irrigação para levar água até o remoto vilarejo de Kothilawa, localizado na região de Lahathua, a 80 km do distrito de Gaya. Rodeada por densas florestas e montanhas, o vilarejo sempre sofreu com falta de água. Agora, passadas três décadas de trabalho manual feito somente com instrumentos braçais, o canal de 3 quilômetros de extensão construído por Bhuiyan coleta e despeja a água até uma lagoa próxima a Kothilawa – permitindo assim que a população local crie animais e até mesmo possa irrigar plantações sem se preocupar com os períodos de seca.

O quadro costumava ser tão grave que boa parte da população, ao longo dos anos, foi desistindo de viver no vilarejo para fundar outra cidade, com melhor abastecimento hidráulico – mas Bhuiyan decidiu ficar e resolver o problema. “Me levou 30 anos para cavar esse canal que leva a água até o lago no vilarejo”, ele comentou, em entrevista. “Pelos últimos 30 anos eu tinha de ir até uma floresta próxima para cuidar do meu gado e cavar o canal. Ninguém me ajudou na empreitada. Outros moradores migraram às cidades para encontrar meios pra viver, mas eu decidi ficar”.

Segundo testemunhas e moradores da região, o esforço de Bhuiyan não foi de forma alguma somente em causa própria – e muita gente irá se beneficiar do canal que ele construiu. O feito foi celebrado por toda a internet, com campanhas sugerindo que o aposentado recebesse compensações governamentais por ter realizado um trabalho que o estado deveria ter feito, ou mesmo convocando o bilionário indiano Anand Mahindra a oferecer um trator a Bhuiyan.

“Como vocês sabem, eu tuitei que o canal é tão impressionante enquanto monumento como o Taj Mahal ou as pirâmides. Pra nós será uma honra se ele usar um de nossos tratores”, respondeu o bilionário – a doação, no entanto, não aconteceu a tempo e o canal foi concluído sem o uso de um trator.

 

Publicidade

© fotos: ANI/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Judocas Rafaela Silva e Eleudis Valentim se casam no Rio: ‘dia de realizar um sonho’