Debate

Filho de Cristian Cravinhos pede anulação da paternidade: ‘tenho vergonha’

por: Yuri Ferreira

Uma reportagem de Rogério Gentile para o UOL descobriu que o filho de Cristian Cravinhos está requerendo a anulação de paternidade. O jovem afirma que tem vergonha do nome de seu pai, e toda vez que mostra seus documentos para uma autoridade, é visto com maus olhos.

O pai de João Cravinhos, nome utilizado na reportagem, estava envolvido no caso Von Richthofen, um dos mais chocantes crimes da história brasileira. Os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos colaboraram com Suzane Von Richthofen no assassinato dos pais da jovem, que queria ter acesso mais rápido à herança de sua família de classe média alta.

– Mãe de Eliza Samúdio critica Justiça, goleiro Bruno e pergunta: ‘Cadê o corpo da minha filha?’

Cristian Cravinhos saiu em regime aberto da cadeia em 2018, mas voltou a ser preso por porte de armas e tentativa de suborno

Em 2009, João, que tinha 3 anos à época do crime, conquistou o direito de trocar seu sobrenome para tornar a associação menos óbvia. Entretanto, ele alega ser sempre ‘fuzilado por olhares’ ao exibir seus documentos. Ele pede que a Justiça autorize a retirada do nome do pai de todos os documentos, além de anular a relação civil de pai e filho.

– Filmes sobre caso Richthofen serão lançados em 2020 e já causam debate antes de chegar ao cinema

O jovem ainda alega que mesmo antes do crime já não tinha uma relação de afeto com seu pai, antes de sua prisão, Cristian Cravinhos teria passado poucos meses com o jovem. Desde então, eles se encontraram em 2010, na penitenciária de Tremembé, em São Paulo.

– Com Carla Diaz, filme sobre Suzane von Richtofen tem 1º trailer divulgado

Cravinhos não se pronunciou no processo e voltou a cumprir pena após ter sido condenado a 38 anos de cadeia. Em 2018, ele voltou a ser preso após uma briga doméstica: com porte ilegal de arma, tentou subornar policiais. Além disso, o condenado entrou em ação contra algumas produtoras de cinema pedindo R$ 500 mil por direitos de imagem após o lançamento de obras que contam a história do crime que chocou o Brasil.

 

Publicidade

Fotos: Divulgação/Polícia Civil e Reprodução/Globonews


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mulher sofre estupro coletivo por 12 homens em SP e precisamos falar sobre isso