Inspiração

Homem trans para de tomar hormônio para poder engravidar do marido

por: Redação Hypeness

Em 2017, Bennett Kaspar-Williams, de 36 anos, conheceu seu marido, Malik Kasper-Williams, em um aplicativo de encontros. Depois de alguns meses de relacionamento sem compromisso, os dois se apaixonaram para nunca mais se largar. O amor floresceu e transbordou e agora Bennett, um homem trans gay, espera o primeiro filho do casal depois de interromper o tratamento hormonal que fazia para gerar um filho do casal. 

A emocionante história do homem trans que se descobriu grávido

Bennett Kasper-Williams exibe a barriga da gravidez. Bebê deve nascer em novembro.

Bennett Kasper-Williams exibe a barriga da gravidez. Bebê deve nascer em novembro.

Bennett tem compartilhado todo o processo da gravidez em suas redes sociais. Lá, ele se chama de “pai cavalo-marinho”, em referência ao animal aquático cuja espécie masculina é que gere os filhotes. “Minha gravidez tem sido bem tranquila, sem complicações até aqui”, diz, em entrevista ao “Daily Mail”. “Por conta da pandemia e do isolamento social, eu consegui evitar uma série de possíveis situações desconfortáveis. Ninguém me questionou (na rua, por exemplo) se eu sou homem ou mulher, se estou grávido ou não”, explica. Ele e Malik vivem juntos em Los Angeles, nos Estados Unidos. 

O processo de transição de Bennett até se assumir como um homem trans gay foi gradual. Durante a infância e adolescência, ele se identificava mais como uma “menina masculinizada”. Ele não se sentia desconfortável em seu próprio corpo, como outras pessoas trans relatam, mas se sentia atraído mais por meninas do que por meninos. 

Como ninguém entendia, esse cartunista decidiu desenhar como é namorar um homem trans

O amor é lindo: Bennett e Malik posam juntos.

O amor é lindo: Bennett e Malik posam juntos.

A partir de seus 20 anos, Bennett passou a conviver mais com pessoas da comunidade LGBTQIA+ e a entender outras possibilidades de gênero não binárias. “Eu passei a vida achando que a única forma de se expressar como uma mulher masculinizada era sendo lésbica. Os meus olhos se abriram para esse novo mundo de expressão de gênero”, ele lembra. 

Ao completar 30 anos, em outubro de 2013, ele começou a pensar sobre fazer a transição, algo que iniciou em agosto do ano seguinte, depois de se tornar um advogado. “Eu passei a me sentir mais quente, como se a minha temperatura corporal tivesse aumentado. Também passei a sentir mais fome e com mais energia. Me lembrou de quando o Homem-Aranha é mordido pela aranha e começa a sentir seus poderes”, brinca. 

Transgênero divulga fotos do parto de terceiro filho e as imagens são lindas

O advogado conta que ninguém entre os seus amigos se surpreendeu quando ele revelou a transição. Sua mãe também foi muito receptiva. “Graças a Deus ela sempre recebeu as minhas mudanças com tranquilidade. Eu saí do armário três vezes para ela: uma como lésbica, outra como homem trans e outra como um homem trans gay. Em todas as vezes ela ficou muito orgulhosa de mim e me apoiou. Isso é realmente algo bom vindo de uma baby boomer que viveu por 40 anos no Texas.

Bennett e mãe

A mãe de Bennett e Bennett sorriem em foto feita após a transição.

Bennett Kasper Williams

Foto da infância de Bennett.

Foto mostra uma ultrassonografia do bebê Kasper-Williams.

 

Publicidade

Fotos: Instagram/@bennettonpurpose


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Judocas Rafaela Silva e Eleudis Valentim se casam no Rio: ‘dia de realizar um sonho’