Criatividade

Jovem de 12 anos reforma e decora casa da família em 1 semana com somente 50 libras

por: Vitor Paiva

No início da pandemia, quando se viu em quarentena na casa de sua família em Kent, no Reino Unido, com apenas 12 anos a jovem Bea se colocou em desafio: reformar a casa, da decoração aos móveis, passando por paredes e pisos, com as próprias mãos, seguindo o orçamento mais curto possível. O processo durou uma semana, se valeu de diversas técnicas e conhecimentos dentro da lógica do faça-você-mesmo, e custou cerca de 50 libras esterlinas – valor equivalente a 65 dólares ou cerca de 368 reais. Bea contou com os ensinamentos da mãe e, ao longo de uma semana, renovou partes da casa reformando peças e utilizando de modo geral materiais e ferramentas que já possuíam em casa.

Foi Susie Levache, mãe de Bea, quem inspirou a filha a colocar a mão na massa para reformar a casa: em agosto, Susie já havia contornado um orçamento profissional que avaliou uma reforma em sua cozinha por 22 mil libras – cerca de 162 mil reais – e feito com as próprias mãos a reforma por somente 500 libras – cerca de 3.700 reais. Nos intervalos da escola – em aulas remotas feitas por videoconferência por conta da pandemia – a jovem Bea aprendeu a usar serras, brocas, cortadores de azulejos e outras ferramentas desafiadoras: foi assim que ela pode fazer as reformas por conta própria, ao lado da mãe do irmão Ted, de 15 anos. “Eu tenho basicamente reformado a casa por conta própria”, contou Susie. “Então quando Bea decidiu me ajudar ela passou a ter um papel importante nas melhorias nos ambientes, e foi maravilhoso migrar de um trabalho sozinha para uma equipe”.

Segundo Susie, o maior desafio foi mesmo reformar a confiança da filha para que ela se sentisse apta a realizar as tarefas. “A parte mais difícil foi fazer ela acreditar em si mesma, para que soubesse que se algo desse errado nós iríamos resolver juntas”, disse a mãe. “Uma vez que tal questão foi superada, não houve mais trabalho ou desafio que ela não tenha topado”. Paredes, mesas, móveis, pinturas e pisos, tudo foi renovado com a técnica, o conhecimento e a coragem adquiridas por Bea, junto de sua mãe, durante a empreitada – que trouxe não só uma melhoria considerável para a casa, mas para o próprio espírito da jovem durante a quarentena.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Aprenda a plantar tomate de ponta cabeça para facilitar desenvolvimento da planta