Arte

Kendrick Lamar leu e amou o livro ‘O Sol Na Cabeça’, do brasileiro Geovani Martins

09 • 10 • 2020 às 18:04
Atualizada em 13 • 10 • 2020 às 19:16
Yuri Ferreira
Yuri Ferreira   Redator É jornalista paulistano e quase-cientista político. É formado pela Escola de Jornalismo da Énois e conclui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo. Já publicou em veículos como The Guardian, The Intercept, UOL, Vice, Carta e hoje atua como redator aqui no Hypeness desde o ano de 2019. Também atua como produtor cultural, estuda programação e tem três gatos.

O rapper Kendrick Lamar leu o livro ‘O Sol na Cabeça’, do carioca Geovani Martins. A obra é considerada uma das grandes pérolas da literatura brasileira na última década. A informação foi dada pela responsável da tradução do livro para o inglês, Julia Sanches, no Twitter e confirmada por um fã clube do artista.

Geovani Martins é um escritor vindo do Vidigal que tomou a crítica brasileira com a coletânea de contos ‘O Sol na Cabeça’. O novo realismo de Martins foi publicado pela editora Companhia das Letras e ganhou elogios de Chico Buarque e agora de Lamar, que é dono de um Pulitzer.

– Kendrick Lamar é o primeiro rapper a vencer o ‘Pulitzer’ da música

Segundo tradutora de ‘O Sol Na Cabeça’, Kendrick Lamar amou o livro de Geovani Martins

Julia Sanches, responsável pela tradução da obra para o inglês, publicou em seu Twitter a seguinte mensagem: “O trabalho tem sido precário, mas hoje meu autor me mandou um e-mail dizendo que tinha uma videochamada com KENDRICK LAMAR e que KENDRICK LAMAR adorou o livro dele (na minha tradução), e se eu tivesse dinheiro, poderia me aposentar neste minuto”, disse.

– Novo clipe de Kendrick Lamar homenageia a luta dos negros nos EUA recriando fotos do icônico Gordon Parks

A verve literária de quebrada apresentada por Martins tem conexão com a incrível potência poética de Kendrick Lamar e estabelece uma conexão entre o Vidigal, morro no Rio de Janeiro, e Compton, periferia de Los Angeles, onde Kendrick nasceu.

Lamar é costumeiramente ausente das redes sociais e não vive a vida de celebridade que boa parte dos artistas do mainstream adotam. Enquanto aparentemente trabalha em um novo disco, o cantor aproveitou para dar uma lida na novíssima e incrível literatura marginal brasileira. E que bom!

– Quem é Louise Glück, a vencedora do Nobel de literatura 2020

Faça como Kendrick e leia ‘O Sol na Cabeça’!

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Canais Especiais Hypeness