Sustentabilidade

Mistério sobre tragédia ecológica na Rússia aumenta após primeiros testes

por: Redação Hypeness

Patrocinado por:
Notice: Undefined index: facebook_titulo in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/single.php on line 90

Uma tragédia ecológica aconteceu na região de Kamchatka, no extremo leste da Rússia: milhares de animais marítimos apareceram mortos na costa do país e um mistério sobre a motivação do acidente paira, em um conflito entre as autoridades de Moscou e os ativistas ambientais de organizações como WWF e Greenpeace.

– Derretimento de geleiras na Rússia libera gases tóxicos, vírus e bactérias causadores de doenças antigas

Região de Kamchatka é muito próxima a Japão e EUA, por isso é estratégica na defesa nacional e conta com indústrias químicas e bases militares

A tese original seria de que o vazamento estaria relacionado às bases militares próximas da região, que é um ponto estratégico para a defesa russa. Ativistas presumiam que se tratava de um vazamento de combustível de foguetes e equipamentos militares. A  Universidade Federal do Extremo Oriente fez alguns testes na região para identificar se havia altos índices de componentes que poderiam estar relacionados com a hipótese, mas os descartou com os exames.

– Crateras gigantes surgem na Rússia e assustam cientistas: ‘Não estou pronto para divulgar’

Horas depois, Moscou emitiu em relatório através do Ministério dos Recursos Naturais que divergia das informações da universidade. As autoridades afirmavam que as amostras de água tinham concentração de fenol 2,9 vezes acima do normal, de fosfato, 10 vezes e de ferro, 6,7 vezes. Os dados reforçam a tese de que um aterro de lixo químico da região acabou contaminando o mar, defendida pelas ONGs.

O repositório de Koslevski, na região, que abriga lixo das indústrias químicas da região, é um dos favoritos para ser o causador do vazamento e análises indicam que ele teve problemas de armazenamento. Entretanto, há opiniões diferentes, que acreditam que os níveis de químicos podem estar relacionadas à incidência de algas no mar.

– Derretimento do gelo revela 5 novas ilhas no Ártico russo

“Do meu ponto de vista, a hipótese da explosão de algas na região parece mais plausível do que uma poluição química”, afirma Yulia Polyak, pesquisadora do Centro de Pesquisa Científica para a Segurança Ambiental, da Academia Russa de Ciências, em São Petesburgo. “Os níveis de petróleo encontrados na água são insuficientes para levar a uma consequência tão catastrófica como a observada“, diz Poliak.

Imagens de satélite mostram que pode ter havido vazamento no mar de produtos químicos

A falta de análises para outros componentes preocupa os ativistas, que acreditam que as análises do governo russo são insuficientes e inconclusivas. “Para uma série de elementos, por exemplo, para metais pesados, as análises ainda estão em andamento. Faltam resultados extremamente importantes: exames laboratoriais de tecidos e órgãos de animais mortos. Além disso, os materiais coletados não foram testados para pesticidas”, disse o Greenpeace em nota.

Agora, a WWF e o Greenpeace estão conduzindo investigações particulares sobre o tema, mas os resultados ainda não foram divulgados. O caso levanta suspeita sobre o Kremlin, que convive com o trauma de Chernobyl, quando as autoridades russas preferiram esconder o acidente nuclear. A falta de resultados químicos e as divergências entre pesquisadores levam ao mistério sobre o que de fato está acontecendo.

Publicidade

Fotos: Destaques: © Getty Images Foto 1: Reprodução/Google Maps Foto 2: Reprodução/Sentinelhub


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Sistema de cultivo vertical pode ser solução para hortas urbanas