Sustentabilidade

Mortes de baleias e golfinhos em Santa Catarina preocupa cientistas

por: Yuri Ferreira

Biólogos e especialistas em meio ambiente estão preocupados com o aumento de cetáceos (baleias e golfinhos) encalhados nas praias do litoral de Santa Catarina. Baleias minke, jubarte, piloto e golfinhos como a toninha estão sendo encontrados entre o litoral paulista e catarinense e não se sabe o que está causando esse fenômeno incomum na costa brasileira.

Apesar da variação no número de animais não ser exatamente grande, o que surpreende os especialistas são as espécies que estão sendo perdidas por encalhamento. Animais raros e extinção estão sendo encontrados sem vida nas praias catarinenses, incluindo espécies que quase nunca são registrados na região. O mistério paira nas águas do litoral sul.

– Árvore de 535 anos, mais antiga que o Brasil, é derrubada para virar cerca em SC

Baleia-piloto, tipo de golfinho raríssimo na costa, foi encontrado nas praias catarinenses

Um exemplo desse tipo de perda está nas toninhas. Esse tipo de golfinho está em grave ameaça de extinção e segundo os especialistas, a pesca ilegal pode ser um dos principais fatores para a perda dessas vidas, que representam a maioria das perdas por encalhamento nas praias catarinenses.

– Baleia tem cauda arrancada em SC e polícia investiga envolvimento de pescadores

“O que mais preocupa a gente é a questão das toninhas. É o golfinho que mais corre risco de extinção porque estão muitos próximos de onde tem ação humana. Mais de 50 % dos casos a gente encontra indícios de pesca, a toninha se enrola na rede”, diz o biólogo marinho e professor da Univali, André Barreto, que coordena o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PM-BS) em Santa Catarina e no Paraná.

Em São Francisco do Sul, uma baleia cachalote foi encontrada. A espécie é pouco recorrente em ambientes costeiros e sua aparição pode indicar algum tipo de desequilíbrio no oceano. Em cinco anos de projeto, ele nunca havia visto uma baleia-piloto no litoral entre São Paulo e Santa Catarina. O animal apareceu morto em Laguna (SC).

– Pescadores trabalham para salvar baleia encalhada em praia de Santa Catarina

“Infelizmente, esse número de mais de 50 cetáceos não é uma coisa incomum. A quantidade de animais está dentro da variação, um pouquinho acima dos últimos meses, mas nada que chama muito atenção. Os encalhes de animais oceânicos é que nos deixou intrigados, além dos frequentes encalhes e mortes de toninhas que têm preocupado”, disse.

Publicidade

Fotos: R3Brasil e PMP-BS/Univille


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Arsenal faz história no futebol ao se unir ao programa de ações climáticas da ONU