Inspiração

Paraquedista salta de avião sentada em bote inflável e imagens vão bugar sua mente

por: Vitor Paiva

A beleza dos céus muitas vezes nos faz querer sentar nas nuvens, feito fossem poltronas acolchoadas, para observar a vista dessa privilegiada posição – pois a médica estadunidense Robin Moore chegou o mais perto de realizar tal sonho e façanha, ao saltar de um avião com um paraquedas nas costas sentada em um bote inflável. A cena é tão incrível quanto assustadora, e contou com a ajuda de outros dois paraquedistas para que pudesse acontecer, no último dia 17 de outubro, em River Ranch, no estado da Flórida, nos EUA.

“Foi um salto emocionante, eu escolhi fazer no estilo “cowgirl”, como se fosse um rodeio”, comentou Moore, que de fato vestia botas de caubói durante o salto. Os dois amigos ajudaram a estabilizar o bote até cerca de 2.100 metros de altura, e a médica seguiu sozinha sobre o inflável até cerca de 1800 metros de altura, para enfim abrir o paraquedas – abandonar sua “cadeira” no céu. “Flutuar nas nuvens milhares de metros no céu, com vento no meu cabelo – eu gargalhei e gritei todo o caminho até o chão”, comentou.

Essa não foi a primeira vez que Moore saltou de paraquedas com infláveis, que para ela é um desafio extra. “Não somente equilibrar seu corpo no ar, mas também equilibrá-lo sobre o inflável”. O vídeo abaixo mostra que o “rodeio” no céu durou menos de um minuto, mas a diversão e o prazer sentidos pela médica devem ecoar pela vida toda.

“Eu já tinha ouvido falar de paraquedistas que desciam corredeiras em botes infláveis. Nós tínhamos um bote, tínhamos um avião, então fomos à diversão”, comentou Jimmy Huftles, o paraquedista que filmou o salto.

 

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Xuxa celebra sexo após os 50 e diz que viveu experiências novas com envelhecimento