Ciência

Relógio em NY faz contagem regressiva para crise climática tornar-se irreversível

por: Vitor Paiva

A crise climática é uma bomba-relógio, contando os segundos para o momento em que o planeta inteira será condenado por essa lenta e gradual porém potencialmente definitiva “explosão”. Para melhor significar essa apocalíptica contagem regressiva, os artistas Gan Golan e Andrew Boyd escolheram o famoso relógio localizado na Union Square, praça em Manhattan, nos EUA, para alertar o mundo sobre o prazo cada vez mais curto até que os efeitos das mudanças climáticas se tornem irreversíveis. Intitulada Climate Clock, a reprogramação do famoso relógio em Nova York aconteceu no último dia 27 de setembro, dia final da Semana do Clima.

Para determinar o prazo de 7 anos, 103 dias e algumas horas que começou a ser contado no final de setembro a dupla de artistas se baseou nas pesquisas do Mercator Research Institute on Global Commons and Climate Change, instituto de pesquisa sobre mudanças climáticas em Berlim, na Alemanha. Assim, o relógio nos lembra o curto período que ainda temos para alterar o curso da ação humana sobre o meio-ambiente, transformar radicalmente a maneira com que produzimos e consumimos e migrarmos para uma realidade sustentável ampla e irrestrita, se ainda quisermos ter um planeta minimamente saudável no futuro.

A inauguração do relógio em Nova York

“O relógio é uma maneira que encontramos de passar uma mensagem da ciência com forte impacto”, afirma Boyd. “Este alerta nos avisa que precisamos reduzir nossas emissões o mais rápido possível. A tecnologia está aí para nos avisar.” Antes da reprogramação, o relógio já vinha exibindo mensagens sobre o prazo e a necessidade de medidas urgentes a fim de reduzir o impacto da ação humana. Outros relógios similares foram estabelecidos em cidades diversas do planeta, com a mesma contagem regressiva nos alertando.

© Getty Images

“As mudanças climáticas já começaram. Já estão acontecendo. Este não é uma alarme para avisar que em 7 anos iremos enfrentar uma crise climática. É como se fosse uma contagem regressiva avisando que precisamos agir o quanto antes”, afirma Golan. “Precisamos agir hoje. continuar nossas ações amanhã e em todos os dias que temos pela frente. cada segundo conta. precisamos agir a tempo”.

Relógio similar em Berlim © Getty Images

O projeto Climate Clock mantém um site exibindo a contagem e incentivando outras cidades a também realizarem seus relógios – um já havia sido instalado em Berlim no ano passado, e o próximo será feito em Paris no ano que vem, mas os efeitos irreversíveis da crise climática poderão ser sentidos por todos em todo o mundo.

© Getty Images

 

 

 

 

Publicidade

© fotos: Getty Images/divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ele descobriu uma senhora de 92 anos vivendo na zona de exclusão de Chernobyl com seu filho