Agenda Hypeness

Agenda Hype em casa: Karol Conka, Mc Rebecca e Seu Jorge abrem Mês da Consciência Negra

por: Gabriela Rassy

O Mês é da Consciência Negra e a vida é para ser respeitada. Não tem dia para deixarmos para trás o racismo, a misoginia, o retrocesso. Esse dia já passou. Estamos atrasados enquanto humanidade, como mostra cada caso de violência e descaso. Por aqui vamos tentar superar essas questões através da arte. Da cultura. Afinal, só isso vai nos salvar – pelo menos de surtar.

Na agenda desta semana, corpos e vozes negras, femininas e necessárias na guerra diária que é falar pela arte. Tem Karol Conka com MC Rebecca mandando ver no poder das pretas. Tem Seu Jorge convidando Céu, Hiran, Lei Di Dai e Aláfia. Tem lançamento da Tuyo e do Kikito com Malu Guedelha. Tem a poderosa série “Ela Quer Tudo”, do Spike Lee. Tem podcast Praia dos Ossos, que já esteve por aqui, mas nesta semana não custa lembrar o que é um caso de abuso na vida de uma mulher.

#justicapormariferrer

Vem na minha!

#lives

Seu Jorge convida Céu | YouTube
Quinta, a partir das 20h
Grátis
Nesta que é a segunda live do programa “Seu Jorge Convida”, atração fixa da programação virtual do Teatro Bradesco, mais uma potente voz feminina. Desta vez Céu sobe ao palco para bater um papo e cantar – ainda com repertório não divulgado – ao lado do anfitrião.

Guinga e as Vozes Femininas | Youtube CCBB
Quinta e domingo, 20h
Grátis
Um dos maiores violonistas brasileiros comemora 70 anos de vida com uma série de lives. Neste fim de semana, o músico recebe Ilessi e Jean Charnaux na quinta e a dupla formada pela cantora Luísa Lacerda e por Zé Nogueira no domingo.

Sesc Ao Vivo | Youtube e Instagram
Sexta e sábado, 19h
Grátis
Seguindo com programação deliciosa e online, o Sesc apresenta Bixiga 70 nesta sexta e Aláfia no sábado. Enquanto o Bixiga apresenta um panorama de sua carreira, com músicas de seus álbuns “I” (2011), “II” (2013), “III” (2015) e “Quebra-Cabeça” (2018); o Aláfia faz bonito com composições de “Liturgia Sambasoul” (2019), quarto e mais recente álbum da carreira.

Sala da Casa | Instagram Casa Natura Musical
Sábado e domingo, 19h
Grátis
A programação celebra o Mês da Consciência Negra e a Sala da Casa traz para seu palco virtual, destaques da música negra contemporânea. Os artistas escolhidos para celebrar o mês são: Hiran (7/11), que lançou recentemente o álbum Galinheiro, e a cantora e compositora Lei Di Dai (8/11), um dos ícones do Jungle/D&B (Drum & Bass) brasileiro.

#lançamentos

Tuyo e Luccas Carlos | Sonho da Lay
“Sonhos são verdadeiro oráculo probabilístico”. Esta é uma frase do neurocientista Sidarta Ribeiro, pensador brilhante do nosso país e também autor do livro O Oráculo da Noite – a história e a ciência do sonho. Ele ainda pensa o sonho como simulações de futuros possíveis. Partindo dessas definições, não poderia ter título mais apropriado para o novo single da Tuyo, “Sonho da Lay”, que tem a participação do rapper Luccas Carlos. “Sonho da Lay” surgiu a partir de um sonho de Lay Soares, que forma a Tuyo ao lado de Lio Soares e Machado. Além desse fato mais palpável, a música se alinha com as ideias de Sidarta Ribeiro pelo momento que o grupo vive: gestando um novo álbum e detectando quais são as probabilidades e contornos – individuais e coletivos – do grupo, que para os seus integrantes, é como sonhar acordado.

Mc Rebecca, Karol Conka | A Preta É Braba
Uma união dessas, ainda com clipe, é o auge do auge! A composição de Umberto Tavares, Jefferson Junior, Guiggow e da própria Karol Conka, junta as forças de duas vozes negras em sua maior potência. Num mix de funk e do hip hop, a faixa é empoderamento purinho.

Kikito e Malu Guedelha | Jogo de Espelhos
A nova de Kikito é aquele indie rock de festinha irresistível. Dançável como os glams do passado mas com a timbragem certa para os anos 20, o paraense mostra mais uma vez seu estilo pop de composição, uma música redonda em que verso e refrão se intercalam proporcionalmente enquanto dão espaço para os vocais chamativos feitos pela afinada voz de Malu Guedelha, também paraense, e parceira de Kikito em seus dois últimos singles.

Everton Behenck e Lou Schmidt | Nada mais Maldito que um Amor Bonito
Transbordando poesia e sensibilidade, audiolivro ganha trilha sonora guiada não só pela música, mas por toda uma ambientação com texturas criadas a partir de sintetizadores analógicos, guitarras manipuladas, ruídos de todos os tipos, microfonias e um toque de estilo dark. Logo no início da obra, a grandeza de um sentimento que chega sem avisar e nos transforma em outra pessoa. Durante a audição, acompanhamos a mudança de perspectiva sobre a complexidade e a profundidade desse sentimento arrebatador. Por fim, a beleza dos acertos cede lugar à perplexidade à medida que densas camadas de um coração ferido e apaixonado são expostas.

NDA | Marte
A banda paulista lança mais um single do álbum “O Selenita”, que vem ganhando forma desde agosto de 2020. Para participar da faixa mais politizada do novo trabalhp, o grupo convidou o músico China que, junto com a banda, critica a desigualdade social, segurança pública, o desvio de verba e outros problemas que assolam o Brasil há anos. Os beats são de autoria do rapper Nill, responsável pela produção de quase todas as 16 faixas que irão compor o terceiro álbum de estúdio da banda.

Bruno Del Rey | Lamento Sergipano
De Glauber Rocha a Tarantino, a atmosfera cinematográfica autoral do videoclipe produzido para a inédita “Lamento Sergipano”, de Bruno Del Rey, também revela mais de suas já conhecidas referências. Com direção assinada por Rafael Jannarelli e Fábio Sallva, projeto apresenta o artista, cena a cena, sendo transfigurado em personagens que, assim como citado na canção, sobrevivem ao desigual, como mandacaru sertanejo. Embalada por um forte e profundo encontro entre o blues e soul do sul dos Estados Unidos com o aboio e lamento do nordeste brasileiro, música traduz o quanto todos nós somos diversos, variados e, ao mesmo tempo, resultados de história, conflitos sociais, paixões e (muito ou pouco) auto-conhecimento.

#filmes

Brazil Cinefest | plataforma Spcine Play
5 a 15 de novembro
Grátis
Para o dia 4 de novembro está programada a abertura oficial, diretamente do site www.brazilcinefest.com. Devido à pandemia e seus reflexos, uma edição especial online com ótimos curtas de edições anteriores foi a melhor maneira encontrada para continuar compartilhando a magia do cinema. Dentre os filmes selecionados, temas atuais e urgentes estão no policial “Galinhas”, de Bryan Montgomery Jr., sobre violência desmedida, e na fantasia “A Leiteira”, da diretora polonesa Agnieszka Baginska, sobre males infligidos à natureza e suas consequências. A seleção de curtas brasileiros traz produções premiadas: o vencedor do César de Melhor Curta 2014 e de Melhor Curta do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, “Laura”, de Thiago Valente; a animação “Até a China”, de Marcelo Marão, vencedor do XIX Festival Cine-PE de Melhor Roteiro, Melhor Filme pelo Júri Popular e Melhor Filme pelo Júri Oficial; o drama “Voltando para Casa”, de Thiago Kistenmacker (Melhor Curta Festival Rio Gay de Cinema 2014) e “Darluz”, de Leandro Godinho (Melhor Ficção Festival REC 2009).

#série

Ela Quer Tudo
Nesta série baseada no primeiro sucesso de Spike Lee, Nola Darling corre atrás de seus sonhos enquanto faz verdadeiros malabarismos para conciliar seus três amantes. Mais do que isso, a série é um retrato das questões mais profundas da mulher negra em busca de seus direitos básicos de ir e vir, vestir, amar e entender a vida como quiser. Fora que Nola, por favor, é uma personagem apaixonante.

#visuais

Horizontes: Lorenzato e Bruno Faria
Exposição virtual no galeriamariliarazuk.viewingrooms.com
Grátis
Homenageando os 120 anos que o artista mineiro Lorenzato completaria em 2020, as galerias Marília Razuk (São Paulo) e Periscópio (Belo Horizonte) apresentam, em parceria inédita, a exposição online Horizontes: Lorenzato e Bruno Faria. A mostra traz texto da curadora e crítica de arte independente Kiki Mazzucchelli, e traça um diálogo entre dois artistas de gerações distintas, mas que lançam seus olhares sobre um importante gênero da história da arte: a Paisagem.

#podcast

Praia dos Ossos
No dia 30 de dezembro de 1976, Ângela Diniz foi assassinada com quatro tiros numa casa na Praia dos Ossos, em Búzios, por seu então namorado Doca Street, réu confesso. Mas, nos três anos que se passaram entre o crime e o julgamento, algo estranho aconteceu. Doca tornou-se a vítima. Já ouviu falar em algum caso parecido? Praia dos Ossos é um podcast original da Rádio Novelo.

#canal

Prisioneiros do Medo – Os Bastidores do Isolamento
Toda segunda, até 21 de dezembro, sempre às 19h
Acaba de estrear o Dramanet, canal de dramaturgia independente no YouTube, criado e idealizado pelo diretor, dramaturgo, roteirista e ator, Ney Ferreira. A primeira temporada contará com 10 episódios ligados ao mesmo tema: o enfrentamento do medo ao longo do isolamento social por conta da pandemia da Covid-19. “Cada pequena história tem um título e os artistas podem se revezar e contribuir com outras histórias, inclusive com outras funções, entre as 3 que compõe cada núcleo: ator/atriz, dramaturgo(a) e diretor(a)”, explica Ferreira. Os primeiros episódios desta temporada reúnem histórias originais de humor refinado e dramas profundos, tais como “Agorafobia”, “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”, “Dez ave-marias antes do dormir”, “Efeito pandemia cerebral”, “Mania de limpeza”, “Monólogos da vacina”, “Nós voltaremos”, “Os sonhos não acabam”, “Tem alguém aí?”, “Você não está só” e “Um astro confinado”.

#literatura

No tremor do mundo – ensaios e entrevistas à luz da pandemia
Editora Cobogó, organização de Luisa Duarte e Victor Gorgulho
Os ensaios e entrevistas reunidos articulam reflexões em diferentes campos – do científico ao artístico – a partir da radical experiência instaurada pela pandemia da Covid-19. Sabe-se que o vírus Sars Cov 2 impacta o corpo humano em diversos órgãos, e ainda que o maior perigo resida nas vias respiratórias, nos pulmões, a doença se revelou sistêmica. O mesmo pode ser visto no corpo político da sociedade. A Covid-19 gerou um número assombroso de mortes e irradiações na vida de bilhões de pessoas ao redor do planeta em um curtíssimo espaço de tempo. Passamos boa parte de 2020 em isolamento social, e chegamos ao fim do ano confrontados pelo desafio que o vírus nos impôs: repensar comportamentos, estratégias e caminhos. “No tremor do mundo” trata justamente da vasta repercussão de um acontecimento de origem biológica, através de vozes oriundas de diversos campos, que, por um lado, busca construir memórias dessa época singularíssima para o futuro e, por outro, partilhar imaginações para esse mesmo futuro, procurando, quem sabe, desenhar desde já transformações para o mundo porvir.

#cênicas

Moscou Para Principiantes | canal do youtube da Editora Javali
5 de novembro, às 20h
Integrante e cofundadora da Cia Hiato, a atriz, dramaturga e diretora Aline Filócomo faz lançamento, bate-papo e leitura dramática do seu novo texto. A leitura será realizada pelas atrizes Fernanda Stefanski, Natacha Dias e Rita Grillo. O texto, que transita entre a ficção e a não-ficção, surgiu da transcrição poética de conversas estabelecidas entre as artistas a partir de temas presentes em “As Três Irmãs”, de Anton Tchekhov e, do registro de encontros entre a dramaturga e um grupo de mulheres da terceira idade. A ideia é criar uma reflexão sobre os sentidos atuais do trabalho pela ótica da mulher, relacionando esse tema com questões como o “desejo e a capacidade de criação” e “o impulso de concretização de outras realidades possíveis”.

Publicidade


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Agenda Hype em casa: Feira Preta, SIM SP e Path com programação potente e virtual