Tecnologia

App de relações extraconjugais registra aumento na pandemia: 18,6 mil novos casos

por: Redação Hypeness

O distanciamento social parece ter incentivado homens e mulheres a procurarem na internet um caminho para seus relacionamentos extraconjugais. Dados do aplicativo Ashley Madison, que promove encontros entre pessoas comprometidas, mostram que só em agosto o app registrou mais de 18,6 mil casos entre brasileiros. No mês anterior, a plataforma já havia divulgado um aumento de quatro mil perfis só no Brasil. 

A história de como a forma de coração se tornou símbolo do amor

Aplicativo Ashley Madison viu seu número de usuários crescer durante a quarentena.

A pesquisa, chamada de Amor além do isolamento, mostrou que os casos amorosos acabaram se aproveitando da tecnologia para se adaptar às restrições impostas pela pandemia do coronavírus. 

Marca dribla caretice e faz sucesso com anúncios criativos sobre sexo anal

Por outro, uma boa parte dos usuários afirmou ter se encontrado com seus parceiros secretos durante a quarentena: 41% deles disse ter usado álcool gel com frequência durante o encontro. Já 36% optaram por não estar no meio de uma multidão e apenas 9% disse só ter encontrado com seu amante após os dois realizarem testes para a Covid-19. Esse levantamento foi feito com cerca de dois mil usuários do app. 

Escritor registra rotina de sexo, panelaços e urubus na quarentena do centro de SP

Falando de sexo especificamente, 75% dos entrevistados afirmaram não estar transando com seus parceiros oficiais. Mesmo assim, 55% deles disseram que só vão se relacionar com outras pessoas quando a vacina chegar. Outros 43% disseram que preferem esperar um pouco mais para transar com outras pessoas.  

Publicidade

Fotos: Ashley Madison/Divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Chocolates e pudins: impressão de alimentos em 3D está mais perto da realidade