Ciência

Bolívia registra transmissão em humanos de vírus com sintomas similares ao Ebola

por: Yuri Ferreira

Um vírus mortal, similar ao do Ebola, e com alta taxa de mortalidade, foi encontrado na Bolívia. De acordo com cientistas, o Chapare causa efeitos parecidos com a doença que matou milhares de pessoas no mundo e ao menos cinco casos de contaminação foram encontrados no país vizinho. Já existe, inclusive, a confirmação de que a transmissão ocorreu entre seres humanos. A descoberta foi revelada no encontro anual da Sociedade Americana de Medicina e Higiene Tropical (ASTMH).

O Chapare é um vírus que vem de roedores das regiões andinas e causa febres hemorrágicas similares à da dengue fase 4 e do próprio Ebola. A incidência do Chapare já havia sido reportada em 2004, quando um surto aconteceu na cidade que dá nome ao agente patogênico.

– Médico da USP diz que coronavírus pode ser ‘ensaio’ para pandemia mais grave: ‘Matar bilhões’

Vírus do ebola é uma das maiores preocupações da comunidade científica; alta taxa de mortalidade faz desse um dos vírus mais perigosos do mundo

Em busca de controle 

Conforme os estudos indicam, o vírus causou três mortes até agora: dois médicos e um dos pacientes. O outro sobreviveu. As vítimas apresentaram diversos sintomas, como febre alta, dor abdominal, náuseas e vômitos, sangramento gengival, irritações na pele e dor atrás dos olhos. Sintomas, aliás, que podem ser confundidos com a dengue.

– Consumo de carne de animal silvestre está ligado com 1ª morte por peste bubônica de 2020

Cientistas especialistas em doenças tropicais acreditam que o vírus causou diversas doenças desde 2004, mas sua similaridade com a dengue causou diagnósticos enganosos. Os casos recentes reportados pelos pesquisadores foram encontrados em 2019. 

“Nosso trabalho confirmou que um jovem médico residente, um médico de ambulância e um gastroenterologista contraíram o vírus após contato com dois pacientes infectados. E dois desses profissionais de saúde vieram a falecer depois“, afirmou Caitlin Cossaboom, epidemiologista do Centre for Disease Control (Centro de Controle de Doenças) dos EUA.

– Do coronavírus a gripe espanhola: as maiores pandemias da humanidade

Os cientistas coletaram amostras do vírus em animais da região e conseguiram desenvolver um teste para o Chapare, o que pode controlar surtos futuros. “É uma valiosa lição de como equipes internacionais de cientistas, equipadas com as mais modernas ferramentas e com troca livre de informações, são as nossas melhores linhas de defesa contra as ameaças de doenças infecciosas mortais”, afirma o presidente da ASTMH, Joel Breman, ao The Guardian.

Publicidade

Fotos: Divulgação/W. Geisbert/University of Texas


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.


X
Próxima notícia Hypeness:
Arqueólogos descobrem sistema avançado de filtragem de água em antiga cidade maia