Debate

Johnny Depp perde ação contra jornal que acusou ator de agredir esposa

por: Redação Hypeness

Na última segunda-feira (2/11), Johnny Depp perdeu o processo por difamação que moveu contra o jornal britânico “The Sun” por ter se referido ao ator como “espancador de esposa”. A decisão do juiz responsável pelo caso da Suprema Corte de Londres considerou Depp como autor de agressões repetidas contra a atriz e ex-mulher do artista, Amber Heard.

Segundo informações do “Huffpost Brasil“, a decisão do juiz Andrew Nicol se baseou nas alegações de Amber Heard, de 34 anos, que denunciou agressões violentas sofridas durante os cinco anos de relacionamento com Depp, de 57.

– Vídeo mostra Johnny Depp agredindo a (agora ex) mulher

Johnny Depp e Amber Heard juntos em Londres, no ano de 2011

“Eu descobri que a grande maioria dos ataques alegados à Sra. Heard pelo Sr. Depp foram comprovados de acordo com o padrão civil”, explicou Nicol. “O reclamante não obteve sucesso na ação por difamação.”

Para os advogados de Depp, a decisão foi “perversa e desconcertante” e seria “ridículo” se o ator norte-americano não recorresse da decisão.

– ‘Sempre me ensinaram que a privacidade é algo que você deve valorizar’, diz Lily-Rose Depp, filha de Johnny Depp

Ao longo de três semanas na Suprema Corte de Londres, o juiz Andrew Nicol ouviu, em julho deste ano, relatos de Johnny Depp e de Amber Heard sobre o casamento dos dois, sobre supostos casos amorosos de ambos e sobre a batalha contra drogas e álcool dentro de casa.

Segundo Heard, Depp se transformava em um alter ego ciumento após o consumo de drogas e álcool. De acordo com os depoimentos da atriz, o ex-marido ameaçava matá-la com frequência. Ela ainda detalhou 14 ocasiões de violência extrema por parte do ator, que a estrangulou, esmurrou, estapeou, chutou e deu até uma cabeçada.

Nicol aceitou 12 dos relatos de Amber como verídicos e encarou as alegações do jornal como “substancialmente verdadeiras”.

Johnny Depp e Amber Heard após os depoimentos com o juiz Andrew Nicol, em julho de 2020

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Oscar Magrini diz que Globo tinha ‘sala do pó’ e do ‘c*’ ao falar de ‘teste do sofá’