Debate

Kid Bengala perde eleições e emprego: ‘Cabeça na política’

por: Yuri Ferreira

Kid Bengala talvez seja a prova de que tamanho não é voto. O ator pornô mais famoso do Brasil embarcou em uma terceira tentativa na carreira política. Nas eleições desse ano, o astro dos filmes eróticos acabou desapontando pela sua performance minúscula nas urnas. Agora, ele foi demitido de uma produtora pornô e parece estar sem rumo em sua jornada profissional.

Bonecão de Kid não contagiou os eleitores e performance do ator pornô nas urnas teve altos custos

Candidato pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), aliado do presidente Jair Bolsonaro, Kid teve desempenho pífio em sua tentativa de alcançar o posto de vereador na cidade de São Paulo. Com decepcionante resultado de 956 votos e gastos de campanha estimados em R$35 mil, a estrela do pornô ficou bem longe do dote necessário para poder sentar nas cadeiras da Câmara de Vereadores paulistana: o vereador eleito com menos votos foi Rinaldo Digilio (PSL), com 13 mil eleitores.

– Eleição nos EUA: 1ª senadora trans, legalização da maconha, cogumelos mágicos e fim de símbolo racista

Depois desse balde d’água fria na Bengala de Kid, os ânimos do ator acabaram diminuindo ainda mais. A produtora de filmes pornô Brasileirinhas decidiu retirar o ator do seu quadro de estrelas. Aparentemente, Kid já estava com a cabeça na política e não dava o melhor de si na hora das gravações.

“Já não estávamos trabalhando com o Kid há mais de um mês. Ele já não estava mais se dedicando, a cabeça dele já estava na política. Acho que já deu, ele não estava focado. Ele não está nos nossos planos mais não”, afirmou Clayton Nunes, sócio das Brasileirinhas, ao Extra.

– Conheça algumas das candidatas indígenas que lutam por representatividade nesta eleição

Kid não ficou feliz com a notícia, mas acredita que vai superar as derrotas na carreira política e profissional. O ator espera encontrar novas oportunidades no mundo da pornografia, em outras produtoras. “Eu nunca vou cuspir no prato que comi. Foi onde eu fiquei famoso. Espero poder continuar atuando”, afirmou o ex-candidato.

Publicidade

Fotos: Destaques: Reprodução/SBT Foto 1: Reprodução/Facebook


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Brasil insiste em ignorar diversidade e política ficou ainda mais branca e masculina