Inspiração

Mãe abraçou bebê para protegê-lo de desabamento de falésia que matou família no RN

por: Redação Hypeness

O desabamento das falésias de Pipa, em Tibaú do Sul, no Rio Grande do Norte, matou um casal e seu filho em um trágico acidente na tarde de terça-feira (17). Stella Souza e Hugo Pereira estavam com Sol de Souza, de apenas 7 meses, descansando sob a sombra da formação geológica na praia, quando a falésia desabou e acabou soterrando a família inteira. Segundo o resgate, Stella protegeu Sol e abraçou para protegê-la das rochas, mas o bebê não sobreviveu.

700

Família passava tarde em praia de Natal e foi vítima de trágico acidente

Segundo as equipes de reportagem do local, a população era consciente do risco de desmoronamento das formações geológicas. Com o avanço das marés e a erosão da parte inferior das falésias, o peso da parte de cima perde sustentação e, assim, as rochas desmoronam.

“Ainda deu tempo de a mãe tentar segurar a criança, por isso que os adultos estavam mais machucados, porque a mãe estava abraçada com ele [o bebê].  gente cavou até encontrar o pai, e depois encontramos a mãe e a criança. O menino ainda estava respirando. Por coincidência, uma médica estava passando aqui na hora. Ela tentou reanimar a criança, mas não teve mais jeito”, disse Caetano.

– União popular salva mais de 100 baleias encalhadas e evita tragédia histórica

O instinto de Stella em proteger sua filha foi uma das partes mais emocionantes da história. Nascida na região, a mãe de primeira viagem foi velada no dia de hoje junto de seu marido Hugo e de Sol. Familiares da moça se indignam com o avanço do mar sobre a falésia e cobram a prefeitura por ações de proteção aos moradores e aos turistas.

“Eu sou nascido e criado aqui e sempre aconteceu isso, mas cada vez mais o mar está destruindo a falésia. A gente vê os turistas aproveitando a sombra das falésias e pede pra eles saírem porque a gente sabe do risco”, afirmou ele, que é pescador.

Prefeitura sabia do risco

O Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte (MPF-RN) já havia notificado a prefeitura de Timbaú do Sul, onde ficam as falésias, de que havia um grave risco de desabamento das falésias. O MPF-RN havia solicitado que o município contratasse especialistas em geologia para avaliar os riscos e mapear os riscos do ponto turístico.

“O Município contratou um geólogo, já fez esse mapeamento e está na fase final desse relatório. A partir da conclusão, haverá uma nova audiência do MPF para os encaminhamentos e como tratar de forma mais conclusiva o que está acontecendo”, informou o coordenador estadual de Defesa Civil, Marcos de Carvalho, ao G1.

– Samarco pagou ZERO multas ao Ibama após tragédia em Mariana

701

A 100 quilômetros de Natal, o acidente ocorreu nessa região:


Ver mapa ampliado

Entretanto, existem ainda outras diversas falésias que sofrem com problemas similares do RN. Conforme apuração do Ministério Público, há cerca de 18 inquéritos abertos envolvendo ocupações irregulares em bordas de falésias, em especial nessa região, bem como diversos processos na área civil e penal envolvendo esses pontos turísticos potiguares.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Facebook


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Ele é o ‘gato de botas do Shrek’ da vida real e consegue o que quer com sua ‘atuação’