Ciência

Novo recife de coral recém descoberto é maior que o Empire State Building

por: Redação Hypeness

Após mais de 120 anos, a descoberta de um novo recife de coral destacado do continente foi anunciada pelo Schmidt Ocean Institute, na Austrália. Com cerca de 500 metros de altura, a estrutura natural é mais alta que o Empire State Building, de Nova York, que se encontra a pouco mais de 443 metros do chão.

Parte de uma expedição de um ano para mapear o fundo do oceano ao redor da Austrália, o recife foi visitado pela equipe de pesquisa responsável pelos estudos cinco dias depois de ter sido descoberto.

Segundo informações do “My Modern Met“, desde então, os cientistas vêm compartilhando mais informações sobre o tamanho e a forma da formação submarina.

– Seu protetor solar ajuda a destruir os oceanos; mas tem solução

Imagem subaquática do novo recife de coral descoberto na Austrália

Para realizar a captura de imagens em alta resolução da estrutura marítima recém-descoberta, o robô de exploração subaquática SuBastian foi enviado ao local e monitorado via vídeo.

– Grande Barreira de Corais enfrenta maior branqueamento da história

“Encontrar um novo recife de meio quilômetro de altura na área costeira de Cape York, onde se localiza a famosa Grande Barreira de Corais, mostra como o mundo é misterioso logo além de nossa costa”, explica o Dr. Virmani, Diretor Executivo do Schmidt Ocean Institute.

“Esta poderosa combinação de dados de mapeamento e imagens subaquáticas será usada para entender este novo recife e seu papel dentro da incrível Área de Patrimônio Mundial da Grande Barreira de Corais”, completa o estudioso.

As imagens foram feitas pelo robô de exploração subaquática SuBastian

Ainda segundo o “My Modern Met”, a descoberta também é uma boa notícia para a luta pela preservação da Grande Barreira de Corais. Desde 2016, metade da paisagem oceânica de 1.500 milhas vem sofrendo com o branqueamento.

De acordo com os cientistas, isso é causado principalmente pelas mudanças climáticas, já que o aquecimento da água mata as algas e deixa os corais famintos devido à migração de parte da vida marinha, que avança para encontrar outros recursos.

– Praia de areia verde é alternativa no combate às mudanças climáticas

Contudo, embora os efeitos da mudança climática já sejam duramente sentidos, novas descobertas e pesquisas no fundo do oceano são essenciais para preservar estas formas de vida.

A partir dos mapeamentos do Schmidt Ocean Institute, cientistas continuarão a explorar a área da Grande Barreira de Corais e poderão compartilhar suas incríveis descobertas com o mundo.

Publicidade

Fotos: Schmidt Ocean Institute


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Natal terá Júpiter e Saturno com alinhamento mais próximo da Terra desde Idade Média