Inspiração

ONG que já ajudou a reduzir em 40% o número de mortes acidentais de crianças no Brasil se encaminha para nova fase

por: Vitor Paiva

Estima-se que, no Brasil, 12 meninas e meninos são internados por motivos acidentais por hora. Somente no ano passado mais de 112 mil crianças forma levadas ao hospital vitimadas por acidentes que poderiam ser evitados – e muitos são, graças ao trabalho da ONG Criança Segura, que desde 2001 trabalha pela prevenção de tais acidentes envolvendo crianças de 0 a 14 anos. Após uma série de conquistas coroadas com mudanças na legislação ou na formação de profissionais, o trabalho dessa organização sem fins lucrativos contribui para a redução estatística de 40% no número de mortes por acidentes no país.

Dentre as diversas conquistas do trabalho da Criança Segura estão a Obrigatoriedade do uso de cadeirinhas para transporte de crianças menores de 10 anos em veículos, a formação de mais de 7 mil profissionais em cursos de prevenção online, e a inserção de capítulo específico sobre prevenção de acidentes no Plano Nacional da Primeira Infância, entre outras, pela prevenção de acidentes com crianças no Brasil. Pois a importância e o êxito de tal trabalho levaram a ONG a se encontrar em uma nova fase, que visa ampliar tais conquistas, assim como o debate sobre o tema e a estatísticas positivas que já possuem.

Após essas quase duas décadas de trabalho árduo, a Criança Segura deixa de ser somente uma ONG para se tornar um “movimento de ampliação das conquistas e multiplicação do debate sobre o tema”. A ideia é trazer ainda mais a pauta para a sociedade, e a sociedade para dentro dos esforços que podem prevenir tais ocorrências. Se 90% dos acidentes com crianças podem ser evitados, é através da comunicação, da mobilização, da transformação de políticas públicas a partir da luta de organizações como a Criança Segura que essa prevenção de fato acontece.

Quem quiser saber mais sobre o trabalho da ONG ou doar para contribuir com a causa, acesse o site.

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Maradona morre aos 60 anos: o legado de Don Diego, semi-Deus do futebol