Arte

Para o mês da Consciência Negra, selecionamos alguns dos maiores atores e atrizes da atualidade

por: Vitor Paiva

Ao longo da história do cinema, o preconceito e o racismo muitas vezes impediram que grandes artistas, homens negros e mulheres negras, pudessem ocupar o protagonismo não somente simbólico, mas principalmente literal – para receberem o devido reconhecimento e brilharem na mais justa intensidade de um papel principal.

Com o passar dos anos, porém, aos poucos esse quadro vai mudando, e o talento de tais artistas passa a ocupar o espaço e o lugar que merecem – e ainda que exista muita injustiça a desigualdade a ser corrigida, felizmente hoje já é possível levantar uma vasta e fundamental lista de grandes atores e atrizes negras da atualidade que se destacam nas telas do Brasil e do mundo.

Chadwick Boseman, o Pantera Negra, falecido recentemente

 Novembro é mês da Consciência Negra, e por isso a parceria entre o Hypeness e o Telecine decidiu por preparar uma nova lista celebrando a representatividade negra no cinema – dessa vez na frente das câmeras. Se listas anteriores o protagonismo negro e o trabalho de diretoras negras já foram celebrados, dessa vez são atores e atrizes que ganham destaque, a partir de suas obras, seus talentos, suas vidas.

Entre artistas nacionais e internacionais, a lista escolheu um seleto grupo em meio ao sem-fim de grandes nomes negros que marcaram as telas e o sentido dos filmes fora delas, já que a representatividade é um dos tantos antídotos para se reverter o racismo como o mais terrível dos males de uma sociedade.

Hale Berry, a única artista negra a vencer o Oscar de Melhor Atriz

E se o cinema é ao mesmo tempo uma representação da vida e uma janela para inventarmos outras vidas possíveis, a presença de artistas negros nas mais variadas posições nessa indústria, atrás e na frente das câmera, é uma importante afirmação política, social e também estética.

Em 2020, em que o cinema completa 125 anos, essa também é – e deve ser – essencialmente uma arte negra: o cinema como um ambiente de afirmação e de trabalho para a cultura negra. Assim, selecionamos 8 atrizes e atores atuais como uma pequena amostra de tal afirmação – nomes gigantes, como das atrizes Halle Berry e Whoopi Goldberg e do ator Chadwick Boseman, que lamentavelmente faleceu recentemente, entre muitos outros, ficam para uma inevitável próxima lista com o mesmo tema.

A atriz e comediante Whoopi Goldberg

Parte do trabalho desses atores e atrizes aqui selecionados pode ser encontrada na cinelist Excelência Preta, no Telecine.

Viola Davis

 Ao conquistar dois prêmios Tony – o maior do teatro estadunidense – , um Emmy pela série ‘Hot to Get Away With Murder’ e o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo filme ‘Um Limite entre Nós’, a atriz Viola Davis passou a fazer parte do seleto grupo de artistas vencedores da chamada ‘Tripla Coroa da Atuação‘, conquistando os três principais prêmios do meio.

Até 2019 somente 24 pessoas haviam alcançado tal feito, entre 15 homens e 9 mulheres – ela foi a primeira mulher negra da lista – e o título simbólico veio para coroar o que já se sabia: Viola Davis é daquela categoria de artista que, pela qualidade de seu trabalho, revela o sentido da própria arte. Além do sucesso coroando a atuação em filmes como ‘Histórias Cruzadas’,Dúvida’ e ‘As Viúvas’, entre tantos outros, Davis também reconhecida por seu ativismo pelos direitos humanos e igualdade de direitos para mulheres e mulheres negras, Viola Davis é não só uma das maiores atrizes da história do cinema: é também uma das grandes artistas de nossa época. 

Denzel Washington

 

Conhecido por sua elegância e ao mesmo tempo pela força de seu trabalho, Denzel Washington é seguramente um dos mais importantes e celebrados atores de nossos tempos. Vencedor de dois Oscars, entre muitos outros feitos ele é conhecido por ter interpretado diversos personagens da vida real, como o ativista político e líder negro ‘Malcom X’, o lutador de boxe Rubin ‘Hurricane‘ Carter e o poeta e educador Melvin B. Tolson, entre muitos outros.

Dono de uma vasta filmografia, obras como ‘Filadélfia’, ‘Mais e Melhores Blues’, Dia de Treinamento (pela qual ganhou o ‘Oscar’ de Melhor Ator), ‘Sob o Domínio do Mal’ e ‘O Voo’ oferecem uma pequena dimensão da variedade com que Denzel é capaz de se afirmar imenso nas telas de cinema como um dos melhores e mais emblemáticos atores de nossa época. 

Forest Whitaker

 

Versátil e pungente, doce e ao mesmo tempo capaz de atuações furiosas, Forest Whitaker é sem dúvida um dos grandes atores da história do cinema – ainda em 1988 venceu o prêmio de melhor ator no festival de ‘Cannes’ e foi indicado ao ‘Globo de Ouro’ por levar às telas a vida do gênio do jazz Charlie Parker no filme Bird.

Em meio a clássicos como ‘Platoon’, ‘Bom Dia Vietnã’ e ‘O Mordomo da Casa Branca’, entre muitos outros, desde então foram mais de 58 prêmios e 62 indicações, com especial destaque para seu trabalho em ‘O Último Rei da Escócia’, no qual viveu o ditador ugandês Idi Amin, em 2006, que lhe rendeu o ‘Oscar’ de Melhor Ator, em atuação assombrosa e profunda dentro de um filme tão incrível quanto assustador, no qual se revela uma das mais terríveis ditaduras africanas.

Octavia Spencer

 Alguns dos feitos conquistados pela atriz Octavia Spencer em premiações começam a dar a dimensão da grande atriz que ela é – e do quanto a sociedade em geral ainda é racista: em 2018 ela se tornou a segunda atriz negra a ser indicada por três vezes ao ‘Oscar’ por sua atuação no filme ‘A Forma da Água’, e a primeira atriz negra a ser indicada por dois anos consecutivos (ela havia sido indicada no ano anterior por ‘Estrelas Além do Tempo’).

Em obras como ‘A Cabana’, ‘Um Garoto como Jake’ e ‘Luce’, a força de sua atuação explode das telas, ora tocante e profunda, ora divertida e engraçada. Spencer passou a ser reconhecida como uma das grandes atrizes de Hollywood principalmente a partir do filme ‘Histórias Cruzadas’, pelo qual venceu o ‘Oscar’ de Melhor Atriz Coadjuvante, o ‘Globo de Ouro’ e também o ‘BAFTA’.

 Fabricio Boliveira

 Vindo do teatro para as telas do cinema e TV em meados dos anos 2000, o baiano Fabricio Boliveira não precisou de muito tempo para mostrar que se tornaria uma força fundamental da atuação brasileira da atualidade. Sua trajetória nas telas começa com ‘A Máquina’, filme de 2006, mas segue de forma forte e contundente por outras obras como ‘400 contra 1′, ‘Faroeste Caboclo’, ‘Nise: O Coração da Loucura’, e mais recentemente ‘Simonal’, na qual dá vida à gloriosa e conturbada história do cantor brasileiro dos anos 1960 – pelo qual venceu o prêmio de Melhor Ator no ‘Grande Prêmio do Cinema Brasileiro’, empatado com Silvero Pessoa, o Lunga de ‘Bacurau’. Bolivera tornou-se espécie de selo de qualidade, desses capazes de elevar o cinema de um país: saber que um filme o tem como protagonista ou coadjuvante é ter certeza de que, ao menos de sua parte, esse será um grande filme.  

Babu Santana

© Reprodução

 O ator carioca Babu Santana pode ter ganhado ainda maior projeção nacional por sua participação no reality show ‘Big Brother Brasil’ em sua edição 2020, mas muito antes disso ele já era, no teatro, na TV e no cinema, um grande artista como um dos maiores nomes de área no país.

Duas vezes vencedor do ‘Prêmio Grande Otelo’, atualmente conhecido como ‘Grande Prêmio do Cinema Brasileiro’, de Melhor Ator por sua atuação em ‘Tim Maia’, e de Melhor Ator Coadjuvante pelo filme ‘Estômago’, Babu também pode ser visto em obras como ‘Cidade de Deus’, ‘Quase Dois Irmãos’, ‘Batismo de Sangue’, ‘Meu Nome Não é Johnny’ e ‘Júlio Sumiu’. ‘Estômago’ também lhe rendeu prêmio no ‘Festival Internacional de Cinema do Rio’ e no ‘Festival de Cinema de Língua Portuguesa’.

Lupita Nyong’o

Nascida no México mas de família queniana, Lupita Nyong’o causou espanto no público e crítica pela intensidade de sua atuação desde seus primeiros papeis – em especial no filme ‘12 anos de Escravidão’, pelo qual se tornaria a primeira atriz mexicana e queniana a ganhar um ‘Oscar’, de Melhor Atriz Coadjuvante.

Verdadeira força da natureza nas telas, a profundidade de seu trabalho conquistaria ainda mais o mundo a partir de sua atuação em filmes como ‘Pantera Negra’ e ‘Nós’ – e se tornaria também potencial cômico em filmes como ‘Pequenos Monstros’. Assim, Lupita Nyong’o é sem dúvida uma dessas atrizes raras capazes de alterar o curso da indústria, e que carregam em seu trabalho o futuro de Hollywood.  

Cacau Protásio

© Divulgação

 ngana-se quem pensa que trabalhar com humor é mais simples ou fácil que o trabalho dramático de uma atriz – ser engraçado é talento raro e impossível de ser reproduzido. É nesse ponto que a brasileira Cacau Protásio surge como uma atriz de força e destaque no cenário nacional: se muitas e muitos sabem fazer chorar, poucos conseguem o riso como Cacau Protásio consegue.

Em 10 anos de carreira ela se tornou uma das mais prolíficas comediantes nacionais, colecionado trabalhos de destaque na TV – como as séries ‘Vai Que Cola’ e ‘Mister Brau’, assim como seu papel na novela Avenida Brasil, que lhe rendeu os prêmios ‘Troféu Raça Negra’, ‘Prêmio Extra de Televisão’ e ‘Troféu Top Business’. No Cinema, Protásio também conquistou as risadas e o carinho do público em filmes como ‘Os Farofeiros’, ‘Sai de Baixo – O Filme’, Vai que Cola 2 – O Começo’ e mais.

Publicidade

© fotos: Getty Images/créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘Marighella’ dribla censura e estreia em cinema de Salvador