Ciência

Por que casais ficam fisicamente parecidos depois de um tempo, segundo a ciência

por: Redação Hypeness

A popular pergunta sobre o motivo que leva casais a se parecerem conforme o passar do tempo levou ao primeiro estudo sobre o tema, em 1987. Conduzida pelo psicólogo Robert Zajonc, da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, a pesquisa considerou dados comparativos coletados de um pequeno grupo de voluntários, e, portanto, altamente subjetivos.

A partir da análise feita por Zajonc, pesquisadores da Universidade de Stanford, na Califórnia, decidiram submeter o assunto a um teste mais clínico. “É algo em que as pessoas acreditam e ficamos curiosos sobre o tema”, diz o estudante de Ph.D. Pin Pin Tea-makorn, em entrevista ao “Guardian“.

– Existem cinco tipos de casais e apenas três são felizes, diz estudo

É comum ouvir por aí que casais que estão juntos há muito tempo se parecem. Mas será que a máxima é verdadeira?

“Nosso pensamento inicial era se poderíamos ver quais tipos de características convergem se os rostos das pessoas [de fato] convergissem com o tempo”, explica Tea-makorn.

Ao lado do colega de Stanford Michal Kosinski, Tea-makorn montou um banco de dados fotográfico que rastreou 517 casais em busca de evidências de assimilação facial progressiva.

Segundo informações do “Good News Network“, as fotos tiradas dois anos após os pares se casarem foram comparadas a imagens de 20 a 69 anos depois da união.

Por que casais ficam fisicamente parecidos depois de um tempo, segundo a ciência

 – Pesquisa indica: casais que bebem juntos possuem relacionamentos mais felizes

Assim, após a coleta dos dados dos voluntários e do acompanhamento a partir de um software de reconhecimento facial de última geração, as descobertas não trouxeram nenhuma evidência do fenômeno de mudança de rosto.

Embora alguns casais de longa data se pareçam mais do que parceiros juntos há menos tempo, isso provavelmente se deve ao fato de eles já terem começado o relacionamento sendo fisicamente semelhantes.

A explicação para esta anomalia é geralmente atribuída ao que se chama de “o mero efeito de exposição” ou a preferência por escolher coisas (ou pessoas) com as quais já nos sentimos confortáveis — inclusive visualmente.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Marte com inverno de mais de -120ºC complica presença humana