Debate

Russomanno chama ação do Dia da Consciência Negra de ‘vandalismo’ e diz que foi ‘criado por mãe de leite negra’

por: Redação Hypeness

O candidato à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno (Republicanos), tentou justificar uma fala racista com outra.  Após criticar ação da Prefeitura no Dia da Consciência Negra (comemorado no próximo dia 20), classificando como “ato de vandalismo” o uso de imagens de punhos cerrados em semáforos da cidade, o político foi acusado de racismo nas redes sociais. Para ‘esclarecer‘ a situação, ele declarou que “não vê diferença entre negros e brancos” e que “tem grandes amigos que são negros”. E, para completar, Russomanno declarou que foi “criado por uma mãe de leite negra”.

– Russomano diz que população de rua pode ser mais resistente à Covid-19 por não tomar banho

“Eu não vou polarizar essa questão. Eu fui criado por uma mãe de leite, negra. Eu sou uma pessoa que não vejo diferença entre os negros e os brancos. Tenho grandes amigos que são negros. E tive namorada, inclusive. Eu não tenho problema nenhum com isso. Agora, a prefeitura não pode fazer uma campanha e não dizer para população o que é que ela está fazendo”, disse ele durante sabatina promovida pelo UOL, em parceria com a Folha de S.Paulo, comandada pelo colunista do UOL Diogo Schelp e Camila Mattoso, editora do ‘Painel‘.

A fala do candidato se agrava pelo fato de Russomanno achar que ter sido criado por uma ‘mãe de leite negra’ o livra de qualquer associação com o racismo. Ao contrário, já que a prática de amamentar crianças brancas remete ao período da escravidão. As chamadas ‘amas de leite’ eram mulheres escravizadas que deixavam de dar de mamar aos seus filhos para ailmentarem herdeiros de escravagistas por todo o território nacional. 

Celso Russomannno recebeu críticas por fala racista

Se a declaração de Celso Russomanno parece antiquada, é porque ela é. Os movimentos e pensadores negros não deixam de declarar que ter convivência com pessoas negras não torna qualquer pessoa não-racista. 

– O cientista negro da Baixada, com doutorado na Califórnia, que ganhou bolsa para estudar o coronavírus

Já sobre a crítica a ação para o Dia da Consciência Negra, Russomanno disse que a prefeitura falhou em não comunicar a população sobre a ação em homenagem à data. “Depois que eu tomei conhecimento do que a Prefeitura queria fazer. A Prefeitura deveria ter feito uma campanha, porque se a gente remeter essa história, nós vamos mostrar que em 1917 Lênin usava o punho fechado como defesa do socialismo”, justificou.

– Prefeitura de SP quer destruir maior área verde da Mooca para construir prédios

Segundo ele, colocar o punho cerrado nos semáforos contraria a legislação de trânsito. “Esse gesto é um gesto que é tido, ao longo de quase cem anos, é como um gesto de esquerda. A gente tem que apagar a história primeiro para depois a gente falar sobre isso. Eles vão responder por crime de improbidade”, concluiu.

Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
GCM com cargo de alto escalão defende supremacia branca nas redes sociais