Inovação

THC, visto como ‘coisa de maconheiro’, reduz dores provocadas por fibromialgia, diz estudo

por: Redação Hypeness

Um estudo clínico, divulgado recentemente por médicos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), confirma que extratos de cannabis contendo majoritariamente THC (tetrahidrocanabinol) reduzem a dor e melhoram substancialmente a qualidade de vida de pacientes com fibromialgia.

A notícia vai no caminho contrário defendido pelos que ainda acreditam que a discussão gire em torno do uso do ‘CBD‘ (canabidiol) em epilepsia, enquanto o consumo do ‘THC‘ (tetrahidrocanabinol) seria ‘coisa de maconheiro’, e uma ‘invencionice‘ para justificar o consumo recreativo planta entre adultos.

– ‘Todo o brasileiro tem direito a se tratar com cannabis medicinal legalmente’, diz CEO da Dr. Cannabis

THC, visto como ‘coisa de maconheiro’, reduz dores provocada por fibromialgia, diz estudo

A reportagem da Revista Trip relata expõe ainda o quanto é comum o receio tremendo quanto ao uso de preparações fitoterápicas da cannabis – extratos vegetais geralmente consumidos na forma de tinturas (extratos hidroalcoólicos bem tradicionais). 

A polêmica sobre a maconha parece estar mais em voga do que nunca. Existe, inclusive, uma iniciativa parlamentar, o PL 399/15, que pretende regulamentar o consumo medicinal de cannabis de maneira ampla, incluindo cultivo da planta em solo brasileiro. No entanto, apesar de forte oposição à iniciativa, todo processo foi marcado por uma discussão multipalteral e, que sobretudo, buscou respeitar a opinião e perspectiva dos maiores interessados (os pacientes) e dos maiores especialistas (médicos e cientistas da área).

– Maconha medicinal para uso próprio é legalizada na Argentina; veja diferenças com Brasil

Maconha e fibromialgia

O THC tem eficácia comprovada para alívio da dor e melhora a qualidade de vida em pacientes com fibromialgia, que é um tipo de dor crônica muito incômoda, de causa desconhecida e com sintomas que não raro extrapolam o universo da dor – incluindo fadiga intensa, dificuldade para dormir e alterações de humor.

O paciente típico de fibromialgia é uma ‘senhora de meia idade‘ com dores pelo corpo todo e depressão (nove em cada 10 pacientes é mulher). Segundo dados brasileiros, cerca de 3% das mulheres entre 30 e 55 anos sofrem de fibromialgia, o que equivale a cerca de 1,2 milhões de brasileiras. 

– Conheça os primeiros indígenas autorizados a produzir maconha medicinal

Diante dos dados, diz a matéria publicada pela Revista Trip, é possível contradizer alegações mais conservadoras de que “apenas 4 mil famílias poderiam se beneficiar da maconha medicinal no Brasil”, com base em números sobre o total de crianças cadastradas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para importação direta de produtos à base de maconha para o tratamento de epilepsia refratária. 

A revista salienta que esse estudo sobre a doença quebra diversos paradigmas, sendo o maior deles ao confirmar no Brasil o que já se sabia: o THC é, sim, medicinal. Para comprovar tal tese, a análise dos profissionais da Universidade Federal de Santa Catarina demonstrou que em apenas oito semanas de tratamento, o grupo que usou o óleo de cannabis teve a severidade da fibromialgia reduzida de 75 para 30 (em uma escala de 0 a 100 do score FIQ), comparado ao grupo placebo que reduziu de 70 para apenas 61. 

– Por que João Pessoa está se tornando a meca da maconha medicinal no Brasil

Grupo que usou óleo de cannabis teve redução nas dores provocadas pela fibromialgia

Esses efeitos foram observados em doses baixas (aproximadamente 4 mg/dia por via oral), muito inferiores às do uso recreativo e com efeitos adversos comuns a medicamentos neurológicos como sonolência, tontura e boca seca. O que significa ser possível, sob supervisão médica, utilizar essa substância com segurança e obtendo resultados terapêuticos significativos.

Indo além da quebra de modelos, no estudo, foi utilizada uma preparação ‘caseira’ com a planta toda, produzida em uma associação de pacientes, e foi conduzido no âmbito do Sistema Único de Saúde de um bairro carente de Santa Catarina, que é um estado conservador. 

– Suprema Corte do México ordena que ministério regulamente maconha medicinal

Efeitos – A Cannabis promove o bem-estar, pois os canabinoides atuam de maneira global no organismo, não só reduzindo a dor. Semelhante às ‘endorfinas’, geram prazer, regulam nosso apetite e sono. Então, imaginem o que é, para uma paciente acostumada a conviver todos os dias com dor, depressão e insônia, subitamente não sentir mais dor, dormir melhor e voltar a ter prazer em viver.  Os estudos clínicos demonstram objetivamente o ganho de qualidade de vida, que foi observado nas pacientes com fibromialgia.

Publicidade

Foto: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Restaurante em Israel serve somente carne de frango produzida em laboratório