Arte

125 anos do cinema: Telecine faz mostra dedicada às pioneiras na 7ª arte

Redação Hypeness - 21/12/2020

No dia 28 de dezembro de 1895 acontecia a primeira exibição pública de um filme nos fundos de um tradicional café parisiense. Ver imagens em movimento numa tela, ainda que por tão somente 60 segundos, foi a grande novidade do ano apresentada pelos irmãos Louis e Auguste Lumière. Com o título de ‘A Chegada de Um Trem na Estação’ (‘L’Arrivée d’un train en gare de La Ciotat’, no título original), o episódio marcou o início do que hoje conhecemos como cinema.

Para celebrar essa trajetória, a Telecine faz um resgate completo com 32 mostras e 382 filmes dentro do ‘Festival 125 Anos de Cinema’. As exibições acontecem no Telecine Cult e na plataforma de streaming online. Mas aqui vamos dar destaque às maravilhosas ‘Pioneiras do Cinema’. Antes, é importante lembrar que o streaming do Telecine oferece 30 dias grátis para novos assinantes. Então, não perca esta oportunidade! 

A mostra dedicada às mulheres que criaram e inovaram ao longo desta história abre o festival. A seleção inclui produções dirigidas por nomes como Alice Guy-Blaché, primeira mulher cineasta da história que, inclusive, estava presente na sessão dos Irmãos Lumière em 1895; e Lois Weber, cineasta norte-americana popular na era do cinema mudo por explorar temáticas consideradas muito à frente do seu tempo. 

Confira algumas dicas:

‘A Órfã do Oceano’ (1916), de Alice Guy-Blaché:

Cansada das agressões do pai adotivo, Millie foge e encontra refúgio em uma casa abandonada, recém-comprada por um famoso escritor. O encontro entre eles muda suas vidas. Dirigido por Alice Guy-Blaché, uma das grandes pioneiras da história. Reconhecida como pilar fundamental do cinema de ficção, teve sua importância apagada pelo machismo da indústria.

‘O Cigarro’ (1919), de Germaine Dulac:

Pierre Guérande é o diretor de um grande museu em Paris que acredita estar sendo traído pela esposa. Desgostoso, ele planeja um suicidio inusitado: coloca um cigarro envenenado entre outros guardados em sua mesa, deixando para o destino decidir o dia da sua morte. Dirigido por Germaine Dulac, uma das pioneiras do cinema e nome importante do impressionismo francês.

‘O Cair das Folhas’ (1912), de Alice Guy-Blaché: 

Após ouvir o diagnóstico de um médico, a pequena e doce Trixie Thompson se convence de que o único jeito de impedir a morte da irmã mais velha é impedir as folhas do outono de caírem. Ela, então, arma um plano para impedir o fim da estação. Dirigido por Alice Guy-Blaché, considerada a primeira diretora da história do cinema de ficção.

‘Suspense’ (1913), de Lois Weber: 

Deixada sozinha em uma casa isolada pela empregada e pelo marido, uma mulher luta para proteger o filho bebê quando um andarilho tenta invadir o local. Dirigido por Lois Weber, uma das mulheres mais bem-sucedidas do cinema mudo americano e, junto de Alice Guy-Blaché, a principal responsável pela evolução do cinema em seus estágios iniciais.

‘Mulheres De Ryazan’ (1927), de Olga Preobrazhenskaya:

No vilarejo de Ryazan, as vidas de Anna e Vasilisa mudam drasticamente quando os homens por quem são apaixonadas partem para o fronte da Primeira Guerra. A diretora Olga Preobrazhenskaya foi uma das primeiras cineastas mulher da história e um nome importante para o cinema soviético.

Os filmes integram a cinelist ‘Festival 125 Anos de Cinema’ no streaming do Telecine, hub de cinema mais completo do país, que reúne mais de dois mil títulos em seu catálogo. Os primeiros 30 dias de acesso ao aplicativo de filme são gratuitos para novos usuários.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.