Sustentabilidade

A exuberância amazônica com suas árvores imponentes de 80 metros de altura

por: Redação Hypeness

Yes, you read the right title: trees 80 meters high . They are buildings with more than 20 floors, but better: instead of executives, birds, instead of cheesy mirrored glass, green leaves and instead of threats to the environment, they are your salvation. In the middle of the Amazon, scientists are exploring the forest to find these gigantic , leafy and unique specimens that carry a long history and a very important legacy for the preservation of nature in our country.

Through a system of the National Institute for Space Research (INPE) , the so-called LiDAR (Light Detection and Ranging), researchers are able to calculate how long the light takes to get to and from a point and thus determine the height. Thus, they can register the size of trees. It was through this system that, last year, they managed to find a Dinizia excelsa (also known as Angelim Vermelho), 88 meters high.

– Deforestation in Brazil in 2019 was 99% illegal and the country that most destroys forests in the world

Giant trees are rare but can occur in places with low human presence

Agora, a coleção desses dados encontrou algumas regiões, entre o estado do Amazonas e do Amapá, que estão repletas de árvores gigantes, com mais de 80 metros de altura. Isso porque, segundo o estudo, publicado como preprint (sem revisão de pares) no repositório bioRxiv, a área abordada ainda é muito pequena.

– Plástico está presente em quase 100% dos peixes da Amazônia, revela novo estudo

 “A área total analisada equivale a 100 vezes a examinada em estudos de campo, mas ainda é apenas 0,18% da área da Amazônia”, explica Eric Bastos Gorgens, da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, ao Ciclo Vivo.

A descoberta pode levantar questões sobre o desejo de madeireiros em derrubar regiões com essas árvores. Nesse ano, reportamos a derrubada ilegal de uma árvore de mais de 500 anos no estado de Santa Catarina. Segundo Gorgens, em entrevista ao G1, o risco é baixo:

– Como Ricardo Salles, com pedido de afastamento pelo MPF, degradou ainda mais o meio ambiente

“O risco (de queimada) é praticamente zero. A região é muito remota, distante de qualquer concentração humana, a mais próxima está a 220 quilômetros. Além disso, a árvore está numa região cercada por dois grandes afluentes do Amazonas, os rios Parú e Jari. Devido ao difícil acesso, a região não é visada por madeireiros, agropecuaristas, nem garimpeiros… Até o momento”, contou.

The specific climatic conditions for the emergence of these giant trees are rare, but, according to the researchers, they fulfill important functions for their ecosystem and are at risk for having very resistant, high quality wood, desired by loggers.

Publicidade

Photos:  © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Nova unidade de conservação da Mantiqueira é criada no Vale do Paraíba