Inovação

App inovador guia corredor cego sem ajuda de cão guia ou acompanhante

por: Vitor Paiva

Para pessoas com deficiência visual, a perda da visão parece levar embora também uma infinitude de atividades supostamente simples, mas que exigem o funcionamento de nossa capacidade de enxergar – como correr. Para o corredor Thomas Panek, o diagnóstico de que ficaria cego por conta de uma disfunção genética não poderia significar o fim de suas atividades esportivos – e se no início ele se valeu de acompanhantes e cães-guia para superar os limites de sua condição, agora aliado a melhor tecnologia ele finalmente pôde, com a ajuda de um app desenvolvido especialmente, correr livremente, sem a necessidade da ajuda de ninguém.

O corredor Thomas Panek

“A coisa mais segura que uma pessoa cega pode fazer é ficar parada. Eu não vou ficar parado”, ele diz, no incrível vídeo de divulgação da novidade, criada em parceria com o Google. CEO da ONG Guiding Eyes for the Blind (Guiando cegos, em tradução livre), Panek é autor de programas para o treinamento de cães-guia para corredores e outras diversas adaptações para deficientes visuais no esporte. Em 2019 ele se tornou a primeira pessoa cega a concluir a Maratona de Nova York, com a ajuda de três cães-guia, mas seu desejo era ir além – e poder voltar a correr sozinho.

Para isso ele recorreu ao Google, que topou a empreitada para o Project Guideline – e desenvolveu o app perfeito.

Detalhes do equipamento e seu funcionamento

O app Guideline combina a câmera frontal de um smartphone normal com tecnologia de inteligência artificial para guiar o corredor a se manter na pista – para isso, a câmera deve acompanhar uma faixa pintada no chão, ao meio da pista, que sirva como orientação para o cálculo seguinte sobre a posição do corredor. Informações são enviadas ao usuário através de áudios em um fone de ouvido, para que ele, de forma autônoma e independente, possa se posicionar corretamente na pista. “Poder estar aqui é realmente emocionante”, diz Panek. “É realmente um sentimento de liberdade e independência, mas também o sentido de que você é como qualquer outra pessoa”.

No vídeo, outras pessoas com deficiência visual utilizam a tecnologia para poderem finalmente caminhar – ou sair correndo – de forma independente. Através da novidade, Panek pôde se tornar a primeira pessoa cega a correr 5 km sem nenhuma pessoa ou animal como assistência. O vídeo lembra que o Project Guideline é ainda um projeto ainda no início de suas pesquisas. “Conforme continuamos nosso trabalho, esperamos trabalhar com mais organizações”, diz a legenda – mas o futuro da iniciativa parece mesmo ser tão promissor quanto revolucionário. Quando perguntado a outra usuária como definir o que sentiu ao utilizar o app, ela oferece a dimensão da novidade em uma palavra: “libertador”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Yoga Alliance libera certificado para formações online em yoga até fim de 2021 devido à pandemia