Debate

Argentina está próxima da legalização do aborto com sinal verde da Câmara

por: Redação Hypeness

A Câmara dos Deputados da Argentina aprovou o projeto de lei de legalização do aborto até a 14ª semana de gestação. A câmara baixa de representantes argentina – que tem maioria dominada pelo partido do governo Alberto Fernandez – deu sinal verde com 131 votos a favor, 6 abstenções e 117 votos contra. Agora, cabe ao Senado aprovar ou rejeitar a descriminalização do aborto.

Milhares de mulheres celebraram a vitória do projeto de lei que legaliza o aborto na Argentina; agora, texto passa pelo Senado e tem grandes chances de ser aprovado

Argentina próxima da legalização do aborto 

Há dois anos atrás, o Senado Argentino já havia tido a oportunidade de aprovar uma legislação similar, mas revogou a proposta em decisão histórica. Entretanto, nessa legislatura, o jogo virou: a proposta de legalização do aborto até a 14ª semana de gestação com decisão única e exclusiva da mulher que realizará o procedimento era uma pauta importante do programa de Alberto Fernandez, eleito em 2018 como chefe do executivo da nação. Agora, o presidente controla a maioria das duas casas do governo argentino e se espera que a legislação seja aprovada.

– Maconha medicinal para uso próprio é legalizada na Argentina; veja diferenças com Brasil

Argentina está próxima de legalizar o aborto

A sessão para aprovação do texto foi incrivelmente longa. Ela se iniciou às 11h da manhã de quinta-feira (10) e só foi concluída às 7h da manhã desta sexta-feira (11). Milhares de manifestantes pró-aborto comemoraram a decisão na Praça do Congresso, em frente ao local de votação, em Buenos Aires.

Desde 2018, dezenas de manifestações pró-legalização do aborto foram realizadas na Argentina, em um movimento que ficou conhecido pelo uso de lenços verdes. Em 2019, foram registradas mais manifestações feministas a favor da legalização do procedimento. Segundo um estudo do governo argentino, são realizados mais de 450 mil abortos clandestinos no país a cada ano.

– Drag, filho de presidente da Argentina exibe bandeira LGBT na posse

A descriminalização do aborto seria um marco histórico para a América do Latina

“Este é um passo fundamental e o reconhecimento de uma longa luta que os movimentos de mulheres vêm travando em nosso país há anos. Vamos continuar trabalhando para que a interrupção voluntária da gravidez seja lei”,   afirmou Elizabeth Gómez Alcorta, ministra da Mulher, Gênero e Diversidade da gestão Fernández, após a votação do projeto no Palácio do Congresso.

Agora, a Argentina pode se somar ao Uruguai, ao Suriname e à Guiana Francesa, os únicos países em que o aborto é legal de maneira irrestrita na América do Sul.  “Agora estamos avançando na Argentina. Se fosse um problema masculino, já teria sido resolvido há muito tempo”, disse o ministro da Saúde da Argentina, Ginés González García, durante pronunciamento no Congresso.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Vereadora intersexo do PSOL é alvo de atentado a tiros em casa