Diversidade

Atriz critica infantilização de pessoas com nanismo na moda: ‘A gente usa sutiã’

Vitor Paiva - 16/12/2020 | Atualizada em - 05/03/2021

A pandemia interrompeu os projetos da atriz Juliana Caldas para 2020, quando estrearia uma peça de teatro. Lançada na TV na novela ‘O Outro Lado do Paraíso”, Juliana decidiu aproveitar a mudança forçada de planos para transformar em algo bom tal interrupção, e começar seu trabalho como palestrante. Conforme revelou à coluna Patrícia Kogut, no jornal O Globo, a atriz, que é portadora de nanismo, parte dos desafios de sua vida para conscientizar as pessoas sobre tal condição, e empoderar, segundo ela, não só os deficientes mas a todos que se sentirem desencorajados.

Um dos temas tratados por Juliana em palestra recente foi a infantilização de pessoas com nanismo nas mais variadas frentes, como em roupas e mesmo em lingeries. “Nunca houve uma propaganda de uma mulher com nanismo usando uma lingerie. A gente usa sutiã, sutiã com bojo, fio dental, tudo. Temos corpos de mulheres: peito, bunda e muita bunda (risos). Se nós mesmas não nos incentivamos, o mundo não vai fazer isso”, disse a atriz, para a coluna, lembrando como é difícil para ela encontrar peças de roupa que se adequem às tendências e também ao seu corpo.

Por conta da pandemia, Juliana ainda não pôde realizar nenhuma palestra presencial, mas recentemente participou do congresso virtual “Genética não é destino”, que reuniu remotamente médicos, especialistas e educadores. A carreira de palestrante, portanto, busca não só ampliar seu trabalho mas também ajudar a quem mais precisa, promovendo a inclusão.

“Em relação a corpos fora do padrão, a nossa sociedade evoluiu, mas meu padrão de beleza sou eu. Quando estou leve e bem-resolvida, é prazeroso viver. Entendi que a cobrança que o mundo faz eu não vou pegar para mim”, afirmou. A coluna pode ser lida na íntegra aqui.

Publicidade

© fotos: Instagram


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
‘Dicionário da diversidade e inclusão’ apoia empresas numa cultura de respeito e acolhimento