Reverb

‘Bom dia, família!’: Conheça o homem por trás dos famosos áudios do WhatsApp

Redação Hypeness - 16/12/2020 | Atualizada em - 04/01/2021

Se você ouvir o nome Eduardo Torreão, é possível que não assimile logo de cara sobre quem estamos falando. Se ouvir a voz dele assim, de bobeira, pode ficar um pouco confuso. O cenário tem chances maiores de mudar se você ouvir Eduardo, com a voz impostada alguns registros abaixo do normal, dizer “bom dia, família”. É ele a origem dos famosos áudios que há meses têm alimentado saudações matinais em grupos de WhatsApp por aí.

‘Neiva do céu!’: Acharam protagonistas do áudio do Zap e elas contaram tudo sobre seu date

A mãe e a tia de Eduardo já receberam seus áudios em outros grupos e reconheceram a voz dele.

A brincadeira começou sem querer há dois anos. Depois de uma noite, digamos, abastecida em bebidas, em 2016, Eduardo acordou para responder mensagens no celular. Para um grupo de amigos, mandou um “bom dia, família” com a voz mais grave que o normal: “Eu estava acordando de ressaca. Fiz cirurgia bariátrica depois disso, então era mais gordo naquela época, e minha voz era ainda mais grave do que é hoje. Mandei aquele áudio, mas ele não teve tanta repercussão. Isso veio mais de uns meses para cá”, conta Torreão, que há pouco mais de dois anos se submeteu a uma cirurgia para redução de estômago e perdeu 70kg.

Lá por volta de maio de 2018, com a ajuda do amigo Alexandre Uzai, produtor de eventos em Niterói — a cerca de 20km da cidade do Rio de Janeiro, onde Eduardo mora —, ele começou a gravar áudios com mais frequência para circular entre os grupos de amigos no aplicativo. “O Alexandre me chamou e falou: ‘Torreão, vamos gravar uns desses para mandar para as pessoas. Você é engraçado, vai ser divertido’”, conta. Com a ajuda de Alexandre para pensar no conteúdo das gravações, ele fez os áudios, mas sem muita pretensão, sempre cantarolando alguma música no fundo, normalmente em inglês, valendo-se do bom e velho embromation.

A ideia era usar sempre música antiga,mas muita gente começou a pedir e tentamos achar um meio termo de usarmos sucessos dos anos 2000. E as faixas têm que ser um pouco lentas para a gente conseguir encaixar as frases no meio”, explica.

Minha mãe e minha tia receberam e falam ‘é meu filho, é meu sobrinho’! Meu tio queria que eu fizesse um áudio de campanha para o candidato dele, mas eu não quero falar de político. Já gravei falando de todos, mas falar de um só, não

Entre as músicas que já usou, estão “Cruisin’” (de Smokey Robinson, mas que ficou famosa nos anos 2000 pela interpretação de Gwyneth Paltrow e Huey Lewis no filme “Duets”), “I Want It That Way” (dos Backstreet Boys) e “Killing Me Softly” (cujas versões mais famosas são na voz de Roberta Flack e do Fugees, de Lauryn Hill).

Tudo parecia normal, só uma brincadeira entre amigos. Até que um dia, Eduardo recebeu uma mensagem de um conhecido com um aviso: “O Lázaro Ramos tinha postado o áudio. Aquilo me animou. Começamos uma campanha para ele me marcar na postagem, mas ele tem muitos seguidores e nunca viu, né”, lamenta ele que, agora, ganha cada vez mais seguidores em seu Instagram.

Os áudios de Eduardo foram replicados por influencers nas redes sociais.

Brasileiro passa das 10 milhões de visualizações em 1º viral do Tik Tok

De vocalista de rock a funkeiro

Eduardo tem 26 anos, começou a estudar Comunicação, mas trancou no quarto período. Desde 2013, trabalha em um banco e seus colegas já souberam de sua fama na internet. “Os outros funcionários me perguntam o que eu estou fazendo no banco com esse talento humorístico”, se diverte.

A veia artística do bancário já andou pela música também. Eduardo já foi vocalista de banda de surf rock e até funkeiro. Quando era adolescente, liderava a Ahava, formada com amigos de Niterói. Na época, grupos como For Fun, Strike e Dibob faziam sucesso no Rio e a Ahava seguia a mesma linha. “Entrei na banda totalmente por acaso. Fui ao ensaio para assistir e o baixista tinha faltado. Queriam que eu tocasse no lugar dele, mas eu não sabia. Fiquei assistindo, mas depois comecei a cantar junto e logo virei o vocalista. Fiquei com eles por uns dois anos. Mas eu não gostava de ensaiar, aí acabou. Hoje em dia só toco com a família mesmo”, conta.

Por trás do viral: de onde vem a frase ‘Ninguém solta a mão de ninguém’

Nas festas de funk, era conhecido como MC Torreão e cantava sucessos de outros artistas. Com alguma frequência, saía do banco, de terno, para ir se arrumar para os shows. “Já fui trabalhar virado. Cantei até na Rio Sampa (famosa casa de shows em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense). Mas não me adaptei, porque não me via como cantor de funk. E minha mãe também não me apoiava muito”, conta o humorista, bem eclético na hora de ouvir música. Vai do funk até louvores de igreja. De Bezerra da Silva a MC Maneirinho. “A música mexe com meu humor”, diz.

Do sucesso dos seus áudios divertidos, ele começa a colher alguns frutos. Empresas e organizadores de festas têm entrado em contato para contratá-lo na divulgação de eventos com o agora famoso “Bom dia, família”. Tão famoso que ele já começou a ser imitado por outras pessoas WhatsApp afora, mas o jargão original é seu. Ele conta que seus familiares já receberam os áudios em outros grupos e falam, orgulhosos, que conhecem o autor. “Minha mãe e minha tia recebem e falam ‘é meu filho, é meu sobrinho’! Meu tio queria que eu fizesse um áudio de campanha para o candidato dele, mas eu não quero falar de político. Já gravei falando de todos, mas falar de um só, não”, pondera.

Eu acho bacana que tudo começou como uma brincadeira e eu, que sempre fui palhaço, agora recebo mensagem das pessoas dizendo que são minhas fãs. Teve uma senhora que estava doente e falou para a filha me mandar mensagem. Eu respondi e elas ficaram muito felizes.

 

 

 

 

 

 

Publicidade

Fotos: Arquivo pessoal


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.

Especiais


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Estudar música aumenta conectividade funcional entre regiões do cérebro, aponta pesquisa