Debate

Bonner e Renata são intimados a depor após censura na Globo em caso de Flávio Bolsonaro e Queiroz

Redação Hypeness - 04/12/2020

Os jornalistas William Bonner e Renata Vasconcellos, âncoras do do ‘Jornal Nacional’, foram intimados a depor à Polícia Civil do Rio de Janeiro por “desobediência de ordem judicial sobre perda ou suspensão de direito”. A decisão se refere ao caso das rachadinhas envolvendo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) e seu ex-assessor, Fabrício Queiroz.

– Bolsonaro ameaça jornalista e lembra general da ditadura militar: ‘Encher tua boca de porrada’

Intimação da Policia Civil do Rio de Janeiro obriga âncoras do JN por exigência de Flávio Bolsonaro

Censura 

Em setembro, a defesa do senador conseguiu uma liminar que impediu a Rede Globo de Televisão de citar o caso das rachadinhas na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Segundo apuração do UOL, a defesa emitiu uma notícia-crime contra a emissora por supostamente desrespeitar a decisão da juíza Cristina Serra Feijó, da 33ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio.

– Empresa de filho de Bolsonaro tem sede em camarote e reunião fora da agenda com ministro

Bonner e Renata terão de comparecer ao DRCI (Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática), no bairro de Benfica, na capital fluminense, para depor no dia 9 de dezembro. Ela será escutado às 14h e ele, às 14h30. Segundo a intimação, o não comparecimento dos jornalistas da bancada mais famosa da televisão brasileira incorrerá em “crime de desobediência, previsto no artigo 330 do Código Penal”.

A Globo alega que a primeira decisão emitida em favor de Flávio Bolsonaro é um cerceamento à liberdade de imprensa e não comentou o mandado de intimação emitido pelo delegado Pablo Dacosta Sartori na última quarta-feira (2).

– Jornalista que ancorou o ‘Jornal Nacional’ diz que foi demitida após denunciar assédio de chefe

Flávio Bolsonaro é acusado de operar um esquema de desvio de dinheiro de seus funcionários da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. O principal operador do esquema seria Fabrício Queiroz, ex-policial amigo de Jair Bolsonaro, segundo as apurações do Ministério Público. Queiroz está detido em prisão domiciliar desde junho, quando foi preso na casa de Frederick Wassef, ex-advogado de Flávio Bolsonaro e amigo íntimo do presidente.

Publicidade

Foto: Reprodução/Divulgação/TV Globo


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Luisa Mell diz ter sofrido violência médica: ‘Não consigo superar’