Inspiração

Dicas e cuidados para proteger o próximo – e a si – no trânsito

Redação Hypeness - 07/12/2020

Por mais que o trânsito pareça uma experiência individual, capaz de afetar o ir e vir de um dia como se fosse de fato um acontecimento pessoal, se trata de algo necessariamente comunitário. O trânsito é um fenômeno que precisa do coletivo para acontecer, e que nos afeta sempre enquanto comunidade – e é assim que devemos pensar e agir sobre um engarrafamento, um tráfego lento, um equívoco alheio, nossos próprios erros ou simplesmente a maneira de agir – e dirigir – de alguém quando atrás do volante. Pensar no outro, nesse caso, é pensar em si, e a melhor maneira de reduzir seus problemas é tendo cuidado com o próximo.

 Pois além de colocar nossa integridade em risco, dirigir com desatenção ameaça também – e principalmente – a segurança de terceiros, em trágico e contínuo ciclo. Deslizes aparentemente desimportantes, quase imperceptíveis, podem fazer a diferença entre uma viagem tranquila e bem-sucedida e uma tremenda dor de cabeça: uma verdadeira tragédia em potencial, mas que pode ser evitada se seguirmos alguns protocolos simples de segurança. 

A sua vida e a vida dos terceiros ao seu redor agradecem – de forma tão comunitária quanto o próprio trânsito é.

 Não use o celular dirigindo

Se 94% dos acidentes, segundo o Detran, acontecem por mera distração, o uso do telefone celular ao volante, além de ser proibido e considerado infração gravíssima, é a terceira maior causa de acidentes fatais de trânsito no Brasil. O uso do aparelho aumenta em 400% as chances de um acidente acontecer, e mesmo as mensagens de voz retiram a atenção do motorista e são causa diária de acidentes fatais no país – ferindo e até mesmo ceifando a vida de dezenas de milhares de pessoas todos os anos.

 Mantenha sempre a direção defensiva

Divida em cinco pontos fundamentais que formam um conjunto de medidas capazes de prevenir um acidente, a direção defensiva se baseia em conhecimento, atenção, previsão, habilidade e ação. Partindo da premissa de que todo acidente de automóvel contém falhas humanas, imprudências, negligências ou desatenções, a direção defensiva implica o conhecimento sobre as leis, o veículo, as possíveis condições e situações adversas, a atenção sempre afiada sobre o que está acontecendo ao redor do seu veículo, a capacidade de antever situações de risco, a própria capacidade do condutor de dirigir corretamente, assim como de agir com eficácia e velocidade para evitar um acidente.

Cuide da sua saúde para dirigir

 Justamente por se tratar de uma dinâmica coletiva, cuidar da própria saúde e atentar para o próprio corpo é também uma maneira eficaz de evitar acidentes – e, com isso, cuidar da segurança de terceiros. Assim, é fundamental perceber e respeitar sinais de cansaço, alterações de humor ou outros sintomas que nosso corpo nos oferece e que podem atrapalhar nosso desempenho atrás do volante. O mesmo vale, é claro, de forma contundente e inquestionável, para o eventual consumo de álcool, drogas ou qualquer outra coisa capaz de provocar um estado alterado de consciência – com a resposta sendo uma só: em tais casos, não dirija de forma alguma.

Respeite o espaço entre o carro e o ciclista

A presença cada vez maior de ciclistas cruzando as grandes cidades é uma boa notícia para o meio-ambiente, mas essa novidade também exige atenção, cuidados, respeito e distância entre os carros e as bikes. Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, é para ultrapassar um ciclista é obrigatório respeitar o espaço de 1,5 metro mínimo, e reduzir a velocidade para a manobra. Não cumprir tais determinações é infração grave, e coloca a segurança de todos os envolvidos – e a vida do ciclista – em risco.

Cuide também dos pedestres

 Os veículos maiores devem sempre cuidar dos menores, como com as bicicletas, mas também dos caminhões e ônibus em relação aos automóveis – e, é claro, de todos com os pedestres, que também fazem parte do trânsito. Pois duas em cada três vítimas do trânsito no Brasil são pedestres, e todos, mesmo os mais dedicados motoristas, em algum momento também caminham pelas calçadas e faixas. É claro que o próprio pedestre deve seguir uma série de responsabilidades, mas cabe ao motorista se manter dentro do limite de velocidade, focar ainda mais sua atenção em cruzamentos e sinais de trânsito, sinalizar cada mudança de pista, entradas em outras ruas, e observar com cuidado ao entrar ou sair de uma garagem.

Pois se o trânsito é um sistema necessariamente coletivo, assim também são seus problemas, suas falhas – seus acidentes. Seguir os protocolos supracitados ajuda em muito a evitar tais problemas, mas como no trânsito toda prevenção é bem-vinda – e nem sempre as outras pessoas também tomam todas as devidas precauções – é fundamental também possuir maneiras de melhor resolver um problema, caso ele lamentavelmente aconteça. Para isso, a MAPFRE oferece cobertura para terceiros dentro de um seguro de automóvel.

 

Intitulada Responsabilidade Civil Facultativa, essa cobertura garante indenização dos prejuízos que o segurado possa ter, em caso de envolvimento em acidente de trânsito que cause prejuízos e danos – materiais ou físicos – a terceiros. O exemplo mais evidente é a colisão entre dois veículos, e os danos provocados no veículo alheio – mas o seguro pode ir além, e incluir danos morais, custos jurídicos, hospitalares e mais – as dúvidas podem ser tiradas no portal MAPFRE Explica, um espaço que oferece esclarecimentos gerais e soluções oferecidas por quem mais entende de seguro – por quem mais entende de você.

 A MAPFRE é uma seguradora de origem espanhola mas que trabalha como empresa global, especializada na prestação de serviços nos mais diversos mercados seguradores – financeiro, empresarial, de saúde e em automóveis. Atuando em mais de 100 países nos cinco continentes, a seguradora está no Brasil desde 1992, e tem hoje o país como ponto estratégico: o mercado brasileiro é a principal operação da MAPFRE fora da Espanha. E se o carro é uma das grandes paixões dos brasileiros, naturalmente que o trânsito – e seus possíveis acidentes – se torna um dos grandes problemas. É nesse ponto que entra a MAPFRE, a fim de prevenir mas também ajudar a resolver tais situações, e confirmando-se  como a “seguradora global de confiança”.

 

Publicidade

© fotos: Getty Images/MAPFRE/Divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.