Reverb

23 documentários sobre música para assistir online

por: Veronica Raner

Fãs de música não podem reclamar na hora de escolher o que assistir na Netflix. A plataforma de streaming, assim como a Amazon Prime, oferece uma série de opções para quem curte os mais variados gêneros musicais — ou para quem se interessa por história da música de forma geral. Se você é do tipo que passa horas tentando se decidir entre as opções do catálogo, o Reverb te dá um empurrãozinho e conta quais são os melhores documentários sobre música disponíveis na plataforma.

– História dos Racionais MC’s vai virar documentário na Netflix, diz KL Jay

‘QUINCY’

Lançado este ano, “Quincy” conta a história de Quincy Jones. Seria difícil montar esse filme com a quantidade de material disponível sobre a vida de um dos maiores produtores da música americana — uma ousadia, até por assim dizer — mas a tarefa foi executada com sucesso por ninguém menos que Rashida Jones, atriz e filha de Quincy. Ela e Alan Hicks assinam a direção do documentário, que aborda desde a infância do músico até seus trabalhos com Frank Sinatra Michael Jackson.

‘MICHAEL JACKSON’S THIS IS IT’

Em julho de 2009, Michael Jackson daria início a uma série de shows intitulados “This Is It“. Entretanto, 18 dias antes, a morte do rei do pop chocou a todos e cancelou as apresentações. Dos ensaios e da preparação para a residência artística, Kenny Ortega produziu o documentário, que leva o mesmo nome do show. Para os fãs do artista, a plataforma de streaming também disponibiliza “Michael Jackson: A vida de um ícone” em seu catálogo.

‘GAGA: FIVE FOOT TWO’

Antes de desidratar o mundo em “Nasce Uma Estrela”, Lady Gaga havia lançado o documentário “Gaga: Five Foot Two” (o nome do filme é em referência à altura da cantora) com a intenção de mostrar quem ela realmente é. O longa mostra a cantora em momentos delicados de sua vida, como o término com o ex-noivo Taylor Kinney e suas crises de dor por conta da fibromialgia, doença crônica que a tirou do Rock in Rio 2017. É um filme sensível que dá humanidade à cantora, marcada pelas excentricidades do começo da carreira.

‘HOMECOMING — A FILM BY BEYONCÉ’

Beyoncé não dá ponto sem nó e isso ficou ainda mais claro quando a cantora anunciou o show-documentário “Homecoming”, na Netflix. O filme mostra os bastidores da performance de Queen Bey no festival de Coachella, em 2018. O show, pensado nos mínimos detalhes, se tornou um marco na música pop e foi considerado pela crítica especializada como um marco na cultura americana.

‘A UM PASSO DO ESTRELATO’

Se você é fã de vocais fortes, vai se apaixonar por “A Um Passo do Estrelato”. O documentário, que levou o Oscar da categoria em 2014, conta a história de estrelas da música pouco conhecidas pelo grande público: as backing vocalsDarlene LoveJudith HillLisa Fischer e Merry Clayton (a incrível voz por trás de “Gimme Shelter“, dos Stones) são algumas das personagens apresentados pelo filme, que tem entre os entrevistados Mick JaggerStingBette Midler e Bruce Springsteen.Disponível na Amazon Prime.

‘WHAT HAPPENED, MISS SIMONE?’

Nina Simone é uma daquelas artistas que revolucionaram sua época. Confortável e brilhante ao passear pelo jazzR&B e blues, Eunice Waymon, seu nome de batismo, começou a carreira cantando em pequenos bares antes de se tornar a lenda Nina Simone. What Happened, Miss Simone?” traz toda a história e sensibilidade de uma artista que usou a música como forma de ativismo.

‘UNSOLVED’

Disponível na Netflix, fala sobre os crimes envolvendo a morte de Notorious B.I.G. e Tupac Shakur. Você pode escolher assistir aos dez episódios do programa, ou procurar por conta própria assistir às biopics dos rappers: “Notorious B.I.G. — Nenhum Sonho é Grande Demais”, de 2009, e “All Eyez on Me”, de 2018.

‘MISS AMERICANA — TAYLOR SWIFT’

A voz de Taylor Swift já está presente na música há quase 15 anos, mas ouvir a cantora falar sobre política ainda é uma novidade. Frequentemente criticada por se calar ante a debates de ordem social, desde o fim de 2018 a cantora adotou uma nova postura no discurso.A transformação na carreira é o mote central de “Miss Americana — Taylor Swift”, documentário produzido pela Netflix. Leia mais sobre ele aqui.

‘HIP-HOP EVOLUTION’

A série documental “Hip-Hop Evolution” tem duas temporadas disponíveis na plataforma. Cada uma tem quatro episódios (de aproximadamente 50 minutos cada) prontos para derramar sobre que quiser assisti-los uma enxurrada de conteúdo sobre a evolução do hip-hop dos anos 1970 aos anos 1990.

‘WHITNEY: CAN I BE ME’ & ‘WHITNEY’

Fãs de Whitney Houston podem maratonar na Netflix. A plataforma oferece não só um, mas dois documentários sobre a vida da cantora, que morreu em 2012. “Whitney: Can I Be Me?” e “Whitney” trazem a história de vida da voz que influenciou uma geração de novos astros da música pop. Os documentários mostram o começo da carreira de Whitney Houston, falam sobre seu casamento, suas paixões e também sobre sua morte prematura, aos 48 anos, em 2012.

‘27: GONE TOO SOON’

A “maldição dos 27” é tão recorrente na música que virou tema deste documentário lançado em 2018. O documentário “27: Gone Too Soon” fala sobre saúde mental e vícios ao lidar com a morte de artistas que faleceram aos 27 anos, entre eles Janis Joplin, Jimi HendrixAmy Winehouse e Kurt Cobain. Apesar de superficial, o filme é bom para quem quer entender um pouco mais sobre esses personagens.

‘COLDPLAY: A HEAD FULL OF DREAMS’

“Coldplay: A Head Full Of Dreams” é um documentário dirigido por Mat Whitecross sobre a banda britânica Coldplay. O filme traz registros que vão desde o começo da banda até sua ascensão no cenário mundial. Com quase 1h40 de duração, é a escolha ideal para qualquer fã da banda de Chris Martin. Disponível na Amazon Prime.

‘SAMPLE THIS’

Você pode não reconhecer pelo nome, mas, se ouvir, dificilmente não irá se familiarizar com “Apache, da Incredible Bongo Band. A música foi sampleada em mais de 500 outras faixas e é um marco na história do hip-hop. “Sample This” mostra a jornada de eventos que levou “Apache” a se tornar um fenômeno.

‘THE OTHER ONE: THE LONG STRANGE TRIP OF BOB WEIR’

Bob Weir foi um dos fundadores de The Grateful Dead e “The Other One mergulha em seu legado de forma a finalmente dar ao guitarrista o reconhecimento que ele merece. Aos 71 anos, é bom pensar que a reverência ao músico veio enquanto ele ainda pode percebê-la.

‘REMASTERED: WHO SHOT THE SHERIFF?’

Há uma parte da história de Bob Marley pouco conhecida até por grandes amantes do reggae. Em 1976, o cantor sofreu uma tentativa de assassinato e o documentário “Remastered: Who Shot The Sheriff?” usa o episódio como pano de fundo para discorrer sobre política e estruturas sociais na Jamaica, além de mostrar como a tentativa transformou Bob em uma estrela ainda maior do que ele já era. O documentário faz parte da série “ReMastered”, da Netflix, que conta histórias emblemáticas do universo musical — todas imperdíveis.

‘REMASTERED: NIXON E O HOMEM DE PRETO’

Segundo episódio da série “ReMastered”, o documentário fala sobre os bastidores da visita de Johnny Cash ao então presidente Richard Nixon, na Casa Branca, em 1970.

‘A ARTE DE ORGANIZED NOIZE’

O filme conta a história do Organized Noize, grupo de produtores por trás de nomes como Outkast TLC. Ray Murray, Sleepy Brown e Rico Wade foram fundamentais na história de nomes do pop nos anos 1990, antes de sucumbirem em meio à arrogância, ao dinheiro e às drogas.

‘RAPTURE’

Quando falamos sobre a história da música, é importante observar sobre os caminhos que ela trilhou para chegar ao presente e sobre quem a constrói nos dias atuais. “Rapture”, série documental da Netflix, faz isso. Com uma temporada (de oito episódios) disponível, ela mostra os impactos do hip-hop na cultura mundial com entrevistas de personalidades como Logic e o rapper Nas.

‘BAD RAP’

Bad Rap” mostra a história por trás do sucesso de rappers asiático-americanos. O filme de Salima Koroma apresenta a vida de artistas como AwkwafinaDumbfounddeadMC Jin e Virginian Lyricks e reflete sobre questões polêmicos envolvendo suas carreiras.

‘SHOT! O MANTRA PSICO-ESPIRITUAL DO ROCK’

Às vezes, todos nós nos esquecemos, mas a indústria musical não é feita só pelas pessoas que nós conhecemos os rostos e sabemos curiosidades sobre a vida. A imensa maioria de quem trabalha com música não tem o nome reconhecido de cara e nem é aclamado por multidões. “Shot!” conta a história de uma dessas pessoas, Mick Rock, fotógrafo que trabalhou por mais de 50 anos com nomes como David Bowie e o Queen.

‘VAI, ANITTA’

“De Honório Gurgel para o mundo”. Com seis episódios de cerca de 30 minutos cada, a série documental “Vai Anitta” mostra o dia a dia da cantora que cresceu na Zona Norte do Rio de Janeiro e hoje é o maior fenômeno pop do país, com sucessos cantados e português, espanhol e inglês.

‘I’LL SLEEP WHEN I’M DEAD’

Steve Aoki é um dos nomes mais respeitados da música eletrônica. No documentário “I’ll Sleep When I’m Dead”, o DJ americano fala sobre carreira, dia a dia e sobre seus laços familiares, principalmente com o pai, Rocky Aoki.

Publicidade

Fotos de destaque: Getty Images


Veronica Raner
Jornalista em formação desde os sete anos (quando criou um "programa de entrevistas" gravado pelo irmão em casa). Graduada pela UFRJ, em 2013, passou quatro anos em O Globo antes de sair para realizar o sonho de trabalhar com música no Reverb. Em constante desconstrução, se interessa especialmente por cultura, política e comportamento. Ama karaokês, filmes ruins, séries bagaceiras, videogame e jogos de tabuleiro. No Hypeness desde 2020.

Especiais



X
Próxima notícia Hypeness:
Santa Mala: as irmãs imigrantes da Bolívia que querem fortalecer as mulheres do rap em SP