Arte

Filho de Renato Russo depõe à polícia e operação apreende música inédita de ex-Legião Urbana

Yuri Ferreira - 10/12/2020

O filho de Renato Russo, Giuliano Manfredini, prestou depoimento à polícia na ‘Operação Tempo Perdido’, uma ação da Polícia Federal que procura recuperar materiais inéditos da banda Legião Urbana e de seu frontman. As autoridades também apreenderam diversas gravações de Renato, incluindo uma canção inédita, em um depósito da Universal Music no Rio de Janeiro.

– Filme baseado na famosa canção “Eduardo e Mônica” chegará aos cinemas

Conflito judicial por direito de materiais inéditos do Legião Urbana divide familiares e amigos de Renato Russo

A história tem se arrastado desde outubro desse ano, quando a polícia havia encontrado 30 sobras de gravações inéditas de Renato Russo. Quem comanda a operação e provavelmente se beneficiará da publicação das novas canções é Giuliano Manfredini, filho do cantor e detentor de uma parte dos direitos autorais da obra de Renato Russo.

– A igreja que detém os direitos de hits de Rihanna e Beyoncé como ‘Umbrella’ e ‘Single Ladies’

Se a primeira apreensão, de outubro, não encontrou materiais muito importantes, a nova fase da operação revelou uma versão ‘reggae’ de Faroeste Caboclo e uma canção inédita chamada ‘Helicóptero. A busca da polícia quebra um contrato milionário entre representantes de Renato e a gravadora EMI/Universal.

“A gente não sabe qual o objetivo disso, se algum dia teve um objetivo, se esse objetivo se perdeu no tempo. O que a gente sabe é que esse material estava fora do domínio do verdadeiro dono, que é o senhor Giuliano Manfredini, herdeiro do Renato Russo”, explicou o delegado Maurício Demétrio, responsável pelo caso.

“A gente está atrás de todo o registro histórico do Renato, todo o registro do Renato. Tem um valor histórico incomensurável, e acho que os fãs precisam saber disso, os admiradores precisam saber, eles precisam ter acesso a isso”, afirmou o filho de Renato Russo à Globo.

– Pedro Sampaio e Negão da BL: o sample de um meme que abre debate sobre os limites dos direitos autorais no Brasil

Dado Villa Lobos, ex-guitarrista da banda e também detentor dos direitos autorais, criticou a ação da polícia. “Não consigo entender como um delegado, a polícia se prestam a isso, estão quebrando um contrato mundial. Alguma coisa tem que ser feita. Isso não é um arquivo qualquer, é o arquivo da Legião Urbana, que eu acredito ter um valor muito grande para a cultura musical do Brasil, para os brasileiros que cresceram ouvindo isso”, disse.

Publicidade

Fotos: Divulgação


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.