Tecnologia

Floresta em realidade virtual mostra o futuro das árvores impactadas pelas mudanças climáticas

Vitor Paiva - 14/12/2020 | Atualizada em - 05/03/2021

Enquanto alguns dos efeitos das mudanças climáticas e da ação humana sobre o meio-ambiente são tão visíveis e evidentes quanto os incêndios recentes na Califórnia e na Austrália, a dimensão das queimadas no Pantanal ou os tantos furacões e outros fenômenos recorrentes, em certos casos tais impactos exigem tempo ou a presença in loco, no local, para serem percebidos – nem por isso, menos graves. Para levar a população geral a assistir mudanças sobre, por exemplo, a maneira que as árvores estão crescendo atualmente, cientistas da Universidade Penn State, no estado da Pensilvânia, nos EUA, criaram uma floresta em realidade virtual – a fim de ilustrar por simulação o futuro das árvores em um mundo afetado pelas mudanças climáticas.

Assim, ao invés de somente ler sobre ou notar uma ou outra foto ilustrativa, poderemos “caminhar” por entre o cenário – mesmo que virtual – de uma floresta. Criada como parte da National Science Foundation, em parceria com o Menominee Indian Tribe of Wisconsin, tribo nativa originária do estado, a experiência em realidade virtual é uma simulação de uma floresta do estado do Wisconsin, e permite a exploração dos diferentes modelos climáticos, e assistir aos efeitos sobre o crescimento das árvores e vegetações. É possível observar a floresta pelo ponto de vista de um pássaro ou nas mais variadas elevações, alterando os cenários climáticos para comparar os impactos.

A escolha da floresta servida de base para o experimento em realidade virtual se deu pela imensa variedade da vegetação no estado do Wisconsin, inspirados pela tribo Menominee. “Esse projeto é um programa que especificamente aponta para a conexão entre a sociedade e a natureza”, disse Alexander Klippel, professor e geógrafo da Penn State. “Se você olhar para quem tem de fato conexão com a natureza, os Menominee possuem uma ligação profunda com a floresta, e trazem uma aproximação e um cuidado com a vegetação que é mais ampla e profunda do que costumeiramente encontramos na civilização ocidental”.

A ideia de Klippel é que a experiência imersiva possa ajudar as pessoas a entenderem esse impacto em potencial sobre as florestas do futuro, e como ações e esforços diversos podem alterar esse processo. “É realmente uma ferramenta que pode ampliar os caminhos que temos à nossa disposição para comunicar a ciência por trás de nossas decisões, e a ciência capaz de transformar o meio-ambiente”.

Acima, algumas informações oferecidas sobre as árvores; abaixo, imagem do experimento

 

O experimento foi publicado em revista científica, mas os pesquisadores podem oferecer a experiência a quem possui um computador preparado para jogos e um headset específico para Realidade Virtual. A demonstração em vídeo do experimento pode ser vista abaixo.

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Doc ‘Coded Bias’ disponível na Netflix discute preconceitos dos algoritmos e vigilância