Inspiração

Frank Aguiar troca de nome e fala que ‘resolveu vida’ após ayahuasca

Yuri Ferreira - 23/12/2020

Frank Aguiar agora não é só mais Frank Aguiar: ele também é Luz Aguiar. Quer dizer, de batismo mesmo é Francineto Luz de Aguiar. Depois de anos fazendo tratamentos espirituais com Ayahuasca, entendeu que não podia abandonar o ‘Luz’. E acabou incorporando o Luz Aguiar em seu nome artístico, que o acompanhará nos próximos trabalhos do cantor.

– Encontraram ayahuasca e drogas psicotrópicas em bolsa milenar de indígenas da Bolívia

Luz Aguiar ou Frank: vida do cantor mudou após consumo de Ayahuasca

Frank disse que a sua vida mudou após o consumo da ayahuasca, psicotrópico de origem indígena que tem propriedades terapêuticas e alucinógenas. O ex-deputado federal e ex-vice-prefeito de São Bernardo do Campo agora tomou um novo rumo mais espiritualizado. Ele contou tudo em uma entrevista exclusiva à revista Quem:

– Como me senti no dia em que tomei ayahuasca pela primeira vez

“Sete anos atrás, fiz um show em Cruzeiro do Sul, no Acre. Depois do show, o prefeito me convidou para conhecer as belezas do Amazonas e do Rio Croa. Alugamos uma canoa e me apresentaram o chá milagroso, que além da cura, expandia a consciência. Naquela época estava no fundo do poço e passando por um momento de conflitos com meu filho e com a carreira política. Naquele momento resolvi toda a minha vida. Foi como se eu tivesse feito dez anos de terapia com o melhor psicólogo. Lá ouvi uma voz me falando que eu seria uma ponte para que outras pessoas pudessem ter suas evoluções”, contou.

– Cientistas brasileiros saem na frente em estudos sobre uso de drogas psicodélicas contra depressão

“Desde então faço reuniões espirituais semanais em minha casa. Em uma dessas, a voz do astral divino me disse: ‘Filho, você é luz e tem um nome tão bonito. Olha como é bom você verbalizar isso para o universo. Quando te chamarem de luz, você vai receber luz. Eu queria no dia seguinte pedir para todos me chamarem de Luz, que é meu nome de batismo, mas é um processo e leva um tempo”, explicou Luz.

Frank não é o único a ter uma experiência positiva com a Ayahuasca. A droga é conhecida por suas propriedades terapêuticas. Estudos da USP mostram que ela é eficaz no tratamento contra a depressão e há outras pesquisas que associam seu uso ao fim da dependência química.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram Foto 1: Divulgação/CG Comunicação/Rafael Uber


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘A mãe tá ON, mas tá cansada’: ação pede folga para profissionais-mães na sexta-feira