Sustentabilidade

Heineken ilumina o Museu do Amanhã para anunciar energia 100% renovável nas fábricas de Alagoinhas, Araraquara e Ponta Grossa

por: Redação Hypeness

Quando pensamos em Heineken, imediatamente o que nos vem à cabeça (ou ao paladar) é seu sabor: o amargor singular e refinado que confirma a qualidade da cerveja em receita mantida inalterada desde a sua criação, na Holanda, em 1873. Entre os ingredientes de Heineken, somente água, malte, lúpulo e nada mais. Em seguida, pensamos na garrafa, no icônico rótulo com sua tipografia peculiar e a emblemática estrela vermelha em destaque, mas principalmente na cor verde que a torna reconhecível mesmo à distância. Porém, a partir de dezembro de 2020, um outro elemento se tornará igualmente fundamental quando falarmos de Heineken, oferecendo à cor da garrafa um novo significado: a energia verde.

 Tão importante quanto a seleção do melhor malte, lúpulo e da água  para sua produção, tornou-se também o uso de energia limpa para a fabricação e envase da Heineken no Brasil. Nesse final de ano, as cervejarias de Alagoinhas (BA), Ponta Grossa (PR) e Araraquara (SP) , anunciaram que a produção nacional de Heineken passou a ser feita com energia 100% renovável. O anúncio é parte do compromisso global da companhia, presente em 192 países, com uma produção mais sustentável: intitulado “Brewing a Better World” (Fermentando um mundo melhor, em tradução livre), a campanha busca reduzir as emissões de CO2 na produção da Companhia  em 80% até 2030. Em 2023, o Grupo HEINEKEN no Brasil tem o compromisso de operar em todas as cervejarias do país, incluindo Jacareí (SP), com energia 100% renovável.


Para garantir que a quantidade de energia consumida nessas cervejarias seja proveniente de energia limpa, o Grupo HEINEKEN no Brasil passa a adquirir energia elétrica de fontes 100% renováveis, além de já contar com energia térmica limpa proveniente de biomassa nas Unidades de Araraquara (SP), Alagoinhas (BA) e Ponta Grossa (PR). Até 2023, o Grupo irá instalar novas caldeiras de biomassa inclusive na cervejaria de Jacareí (SP), que já opera com 100% de energia elétrica de fontes renováveis, convertendo assim essa e as outras cervejarias no Brasil para operarem unicamente com energia renovável na produção de todos os produtos do portfólio da companhia.  

E se o sabor inconfundível da cerveja não muda, sua maneira de ser produzida se transformou para, com isso, transformar também o mundo, aumentando as chances de um amanhã cada dia mais verde, como o verde de sua garrafa. Para celebrar esse “novo ingrediente” nada mais justo do que “tingir” dessa cor o Museu do Amanhã. A ação aconteceu na sexta, dia 18 de dezembro, quando uma iluminação especial tornou também verde o museu no centro do Rio de Janeiro, a fim de informar em primeira mão os passantes e visitantes sobre a novidade na produção da cerveja, e a importância dos compromissos de sustentabilidade que a companhia assumiu no Brasil. E claro, uma iluminação produzida também com energia  limpa. 

O Museu tingido de verde

“Estamos muito orgulhosos por sermos capazes de produzir a Heineken com a mesma qualidade que todos apreciam, mas agora usando energia verde e reduzindo significativamente o impacto no meio ambiente. A sustentabilidade é um dos pilares da marca e também uma prioridade do Grupo HEINEKEN no Brasil e no mundo, e essa novidade demonstra aos consumidores não só o nosso compromisso em ser um pouco mais verde a cada dia gerando menor impacto ambiental, mas também o potencial inovador que acompanha a marca desde 1873, por se tratar de um movimento pioneiro em nosso setor”, comenta Vanessa Brandão, diretora de marketing de marcas premium.

Os rótulos das cervejas Heineken® ​​e Heineken® 0.0 produzidas com energia renovável serão alterados e será acrescentado um símbolo que informará ao consumidor que o produto, seja a garrafa, lata ou keg, faz parte de uma cadeia energética mais limpa para produção e envase na qual 100% das necessidades de energia, durante todo o processo, são parte de um ciclo renovável, feito em Alagoinhas (BA), Ponta Grossa (PR) e Araraquara (SP).

“Produzir a Heineken com energia verde é parte de uma jornada em direção a um futuro mais sustentável, e a empresa possui várias iniciativas nessa área. Em nossa agenda de consumo responsável, desenvolvemos o projeto WeLab sob a plataforma de consumo equilibrado  Day After Project para impulsionar a mudança de comportamento em relação ao consumo abusivo de álcool por meio do qual  alcançamos 19 milhões de pessoas em 2020. No pilar de  água (Every Drop) avançamos na redução do consumo de água atingindo 3,4 hl / hl em nossas cervejarias, um decréscimo de 36% em relação a 2010. E finalmente nas emissões (Drop the C), temos um ambicioso plano de energia renovável em produção atingindo 100% das necessidade energéticas para  produção até 2023 e também vários esforços foram feitos na distribuição, resfriamento e finalmente na embalagem para reduzir nosso impacto por meio de garrafas retornáveis, conteúdo reciclado e programas de logística reversa espalhados por todo o país”, complementa Ornella Vilardo, Gerente de Sustentabilidade do Grupo HEINEKEN no Brasil.

Saiba mais sobre as ações de Sustentabilidade do Grupo no site.

Publicidade

© fotos: Patrick Gomes


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Rinocerontes-brancos do norte lutam contra extinção com 2 últimas fêmeas do mundo