Reverb

Huminutinho: conheça a história de Kondzilla, fundador do canal de música mais popular do mundo

por: Redação Hypeness

Sim, 2019 é o ano em que o álbum inaugural do funk brasileiro completa 30 anos, mas também é o ano em que o Canal Kondzilla — conhecido por lançar e reinventar o audiovisual de pequenos, médios e grandes nomes desse gênero musical no Brasil — conquistou a marca impressionante de 50 milhões de inscritos no YouTube. Maior canal de música do mundo, único brasileiro no top dez global e primeiro do país a alcançar um bilhão de visualizações em um único vídeo, o projeto começou com Konrad Cunha Dantas, 30, a partir do desejo de produzir arte que comunicasse para jovens da periferia.

Huminutinho: conheça a história de Kondzilla, fundador do canal de música mais popular do mundo

Nascido e criado na comunidade Vila Santo Antônio, localizada na cidade paulista de Guarujá, Konrad (ou Kond ou Kondzilla) começou a carreira na música com a produção de clipes para MCs do funk ostentação de São Paulo, em 2011. Já com o segundo vídeo do canal — “Megane“, de MC Boy do Charmes —, o publicitário, diretor e empresário conseguiu um milhão de visualizações em apenas 28 dias. Um fenômeno.

O sucesso de Kondzilla batiza não apenas o canal no YouTube, mas também o portal de conteúdo, a gravadora musical e a marca de roupas de Konrad — quem, além de tudo, acaba de estrear a série “Sintonia“, na Netflix. MC Guimê, MC Kevinho, MC Kekel e Dani Russo são apenas alguns dos artistas do catálogo imenso e muitíssimo popular do império de Kondzilla.

André Vasco conta ainda mais sobre esse grande empreendedor musical em Huminutinho:

 

Publicidade

Foto: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.

Especiais



X
Próxima notícia Hypeness:
Eric Clapton e um porre histórico tomado em plena lavagem do Bonfim, em Salvador, em 1975