Ciência

Nasa captura fusão de buracos negros em imagens raríssimas e incríveis

Redação Hypeness - 15/12/2020

A Agência Espacial Norte-Americana (NASA), revelou, por meio das redes sociais, uma foto de cair o queixo: trata-se, nada menos, que uma união cósmica. A fusão de dois buracos negros. A imagem foi capturada pelo famoso Observatório Chandra X-ray. Especialistas acreditam que uniões como as retratadas na imagem sejam “as fontes mais poderosas de ondas gravitacionais no Universo”, segundo a agência.

– Terra está mais próxima de buraco negro da Via Láctea do que se pensava. O que isso significa?

“Vistos como os ‘pontos’ brilhantes perto do centro da imagem, os buracos negros estão separados por apenas 3 mil anos-luz. Eventualmente, eles irão flutuar juntos, formando um buraco negro maior daqui a milhões de anos”, explica a legenda da foto.

O observatório Chandra X-ray é conhecido por fazer imagens cósmicas ao medir raios-X emitidos por objetos de alta energia, como explosões estelares — e capta também a presença de buracos negros. A descrição da imagem na rede social mostra que os buracos negros em questão estão na galáxia NGC 6240.

– Momento exato em que estrela é engolida por buraco negro é registrado por telescópios

De acordo com uma postagem em um blog da Nasa, ambos os buracos negros começaram a se fundir há 30 milhões de anos. Isso significa que a imagem é uma cena de um passado muito distante, embora seus protagonistas tenham sido detectados em 2020 pelo Chandra X-ray.

Mais tarde, os dados dos buracos negros foram combinados então com uma imagem do Telescópio Espacial Hubble, capturada em 2008. Hoje se sabe que os dois buracos são supermassivos, o que significa que estão no centro da galáxia NGC 6240.

– Astrônomos criam vídeo com primeira foto de buraco negro já vista na história

Além disso, buracos negros supermassivos como os da foto são formados por nuvens de gás gigantescas ou aglomerados contendo milhões de estrelas que colapsaram. Esse belo fenômeno ocorria quando o universo ainda engatinhava, no começo de sua existência.

“A formação de múltiplos sistemas de buracos negros supermassivos deve ser comum no Universo, uma vez que muitas galáxias sofrem colisões e fusões com outras galáxias, a maioria das quais contém buracos negros supermassivos”, observou a Nasa, no blog do observatório.

Publicidade

Foto: Reprodução/Nasa /CXC/ MIT /C.Canizares, M.Nowak

 


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Coruja super rara dá o ar da graça depois de 125 anos