Debate

Cida Marques revela assédio na TV e reflete sobre título de ‘musa’: ‘Homem lambeu meu rosto’

Karol Gomes - 19/01/2021 | Atualizada em - 26/01/2021

Ela foi musa nos anos noventa por causa do seu biotipo: seios fartos e cintura fininha. Não, não estamos falando da Pamela Anderson, mas sim, de uma brasileira. Cida Marques estampou três capas da Playboy , investigada como atriz e apresentadora. Em 2021, em entrevista para a revista Quem, falou sobre os tempos de ouro e o motivo para ter se desejado da televisão. 

“Eu não me preocupava com a ‘grandiosidade do título’, com ter feito tantas capas de revistas e ter trabalhado com tanta gente boa na TV. Isso só me fez acreditar mais em mim. Então, de menina feia passei a ser uma das mulheres mais lindas do Brasil (risos) . Aproveitei e curti todos os bons momentos que a fama e o sucesso do meu trabalho me proporcionaram ” , relembra.

– Reportagem gordofóbica da Globo que viralizou mostra que muita coisa mudou desde os anos 90

Há também amarguras na fama. Cida contou sobre os preconceitos que precisou enfrentar ao investir na carreira de atriz. Formada em Artes Cênicas, ela conta que tinha dificuldades para conseguir papéis que não eram da “mulher sensual” . Isso a recusar trabalhos e, com o tempo, se distanciar das telinhas.

– Ana Maria Braga, ao revelar assédio sexual de diretor, coloca por terra fala de Boni sobre ‘folclore’

“Não tinha como tirar o rótulo de sexy repetindo os personagens, então optei em não fazer mais TV até chegar o dia em que fosse diferente e desafiador. Quando questionava a possibilidade de outros personagens, mais complexos e interessantes, entravam as indiretas e assédios para ganhar o papel. Com o tempo isso vai minando a paciência e bom humor de qualquer mulher que saiba onde quer estar e não aceita qualquer coisa para aparecer somente”, relembrou Cida. 

Cida também falou sobre o assédio sexual, que era algo corriqueiro, mesmo nos bastidores da TV. Ela já chegou a pedir demissão de um emissora após receber uma ‘cantada‘ de um apresentador casado, em respeito a esposa. Ao mesmo tempo, longe do local de trabalho, os fãs também não davam espaço a atriz, que relatou a Quem histórias absurdas, até mesmo a de um homem que lambeu o seu rosto

– Jornalista que ancorou o ‘Jornal Nacional’ diz que foi demitida após denunciar assédio de chefe

Hoje, com 46 anos, e também graduada em Rádio e TV, ela conta que teve que realinhar corpo e mente após deixar os holofotes. Cida está casada há 14 anos com Ricardo Saito. 

– Âncora do ‘JN’ cita feminicídio e critica fãs em fala contra contratação do goleiro Bruno

Para o atriz, o distanciamento da vida pública uma prioridade a dar um outro olhar para a beleza. “Deixei de buscar no externo e na maquiagem a plenitude da minha verdadeira beleza. O que me incomoda eu não potencializo e dou mais atenção ao que me faz feliz. Hoje cuido em primeiro lugar da minha saúde, praticando meditação, frequentando a academia, mas sem cometer excessos ” , contou

Publicidade

Foto 1: Reprodução / Playboy
Foto 2: Reprodução / Instagram


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.