Gastronomia

Cuscuz é declarado patrimônio da humanidade; origem está ligada com África

Redação Hypeness - 06/01/2021 | Atualizada em - 04/02/2021

Prato presente na culinária nordestina e no cardápio de boa parte das famílias brasileiras, o cuscuz é mais do que somente uma saborosa iguaria: trata-se de um verdadeiro símbolo cultural, uma joia da gastronomia africana que representa, entre tantos outros exemplos, a imensa influência do continente sobre, por exemplo, o Brasil.

Não por acaso, recentemente o cuscuz foi reconhecido pelo Comitê de Patrimônio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como Patrimônio Imaterial da Humanidade. Com informações do Alma Preta.

Para além do alimento propriamente, o reconhecimento inclui toda tradição relacionada à prática, o preparo e o consumo do cuscuz, assim como os conhecimentos ligados a essa tradição em países como Argélia, Mauritânia, Marrocos e Tunísia, nos quais o prato é parte essencial de suas culinárias e culturas.

O cuscuz ainda cru

A proposta foi apresentada em videoconferência no mês de dezembro passado, sob o argumento de que o alimento é parte dos hábitos de todas as populações dos países citados, não só em festas e cerimônias como no dia a dia desses quatro países.

Cuscuz nordestino, tradicional no Brasil

A aprovação aconteceu no último dia 16 de dezembro pelo comitê da UNESCO, sob presidência atual da Jamaica. Pesquisas sugerem que o cuscuz já era consumido cerca de dois séculos antes de Cristo na região do Magrebh, reunindo Tunísia, Marrocos e Argélia. Preparado com grãos de sêmola, trigo ou polvilho, o prato já era popular em Portugal quando os portugueses invadiram o Brasil, e teria chegado ao continente europeu por volta do século XIII, com a invasão muçulmana à Península Ibérica.

Publicidade

© fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.