Debate

Doses da vacina de Oxford contra a covid-19 podem ser descartadas por erro, diz jornal

Yuri Ferreira - 28/01/2021

Segundo apuração feita pelo jornal O Dia, doses da vacina de Oxford estão sendo descartadas no Rio de Janeiro por um problema logístico. A denúncia é feita por profissionais de saúde de clínicas de saúde da capital fluminense e o motivo para o descarte é a falta de público para ser vacinado.

“Está todo mundo revoltado aqui. Nossa orientação é para não dar a dose para o próximo da fila, que seriam os idosos que não são profissionais da saúde. Recebemos a ordem de jogar fora”, disse à reportagem de O Dia um funcionário de uma clínica da Zona Oeste carioca.

– Gêmeas ricas, secretária e prefeito. Brasil negacionista fura fila de vacinação contra a covid-19

vacina de oxford desperdiçada rio de janeiro

Vacinação no Rio de Janeiro tem problemas de logística com o imunizante de Oxford

Conflito de horário 

De acordo com a matéria publicada pelo O Dia, o fato da vacina da Astrazeneca estar restrita aos profissionais de saúde com mais de 60 anos gerou um problema organizacional na distribuição dos imunizantes. Isso porque os frascos do medicamento carregam dez doses que precisam ser utilizadas em 6 horas após a abertura do lacre.

“A Coronavac, logisticamente, é muito melhor. Cada frasco vem com uma dose. A de Oxford vem um frasco com dez doses. Então a partir do momento em que eu abro o material, eu tenho que usar. Sendo assim, muitas doses infelizmente vão ser desperdiçadas.”, adicionou.

Portanto, se um profissional de saúde precisar do imunizante às 16 horas de um dia, é necessário que outros nove apareçam para tomar a vacina. Caso contrário, as doses são descartadas. O problema é que a Clínica da Família que fica na Zona Oeste do Rio, por exemplo, encerra o expediente às 18h.

– Equipe do Butantan grita e chora ao receber dados sobre eficácia de vacina contra covid-19

“Outra coisa que acontece é o seguinte: Se uma pessoa chega aqui na clínica às 16h para ser vacinada, eu não posso falar para ela vir amanhã mais cedo para eu não perder o material, já que aqui fecha às 18h e corre o risco de não vir mais gente até esse horário. Eu tenho que vacinar, porque essa pessoa pode fazer uma denúncia falando que negaram a vacina. Eu tenho que vacinar. Tenho que abrir o frasco que dá para dez pessoas, e caso não venha mais ninguém, perco outras nove doses, já que depois do horário, o material tem que ser descartado“, completou.

– Avião com vacinas contra covid-19 entra em rota de colisão com jato após curva errada

Frascos da vacina de Oxford carregam dez doses que precisam ser utilizadas em até 6 horas após a abertura do lacre

– Mônica, 1ª vacinada do país, é voluntária contra covid-19 mesmo sendo do grupo de risco: ‘Não tenham medo’

As secretarias de Saúde do município e do estado do Rio afirmam que há demanda e não há motivo para o descarte de doses e que, em caso de disperdício dos imunizantes, a vacina deve ser dada de maneira criteriosa a públicos diferente dos profissionais de saúde com mais de 60 anos de idade.

Outros problemas logísticos foram denunciados pela jornalista Flávia Oliveira, da Globo News:

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Pandemia de covid-19 aumentou número de fumantes; veja estudo