Ciência

Estudo mostra como sexo oral pode estar relacionado com risco de aumento de câncer

Redação Hypeness - 13/01/2021

Um estudo publicado na revista científica Cancer,  editada pela Sociedade Americana do Câncer, mostrou que a incidência de câncer de garganta está relacionada ao número de parceiros sexuais em que o paciente performou sexo oral. 

Segundo a pesquisa, os que fizeram sexo oral em mais de 10 pessoas ao longo da vida tem quatro vezes mais chances de desenvolver o câncer de garganta ou orofaríngeo. A causa da doença está relacionada ao HPV, o papilomavírus humano.

– Fazer sexo oral nas mulheres faz bem para a saúde, aponta estudo

Cuidado no sexo oral com vários parceiros; proteção não é comum, mas é importante.

“Nosso estudo foi baseado em pesquisas anteriores para demonstrar que não é apenas o número de parceiros sexuais orais, mas também outros fatores não avaliados anteriormente que contribuem para o risco de exposição ao HPV por via oral e subsequente câncer orofaríngeo relacionado ao vírus”, afirma Virginia E. Drake, pesquisadora que comandou o trabalho.

– Produtor fala sobre cena de sexo oral explícito em série da HBO: ‘não queremos amenizar o que o pornô é’

As relações entre sexo oral e câncer orofaríngeo já haviam entrado no debate público após o ator Michael Douglas ter anunciado, em 2015, que seu tumor havia sido causado por excesso de sexo oral. Um estudo da UNESP de 2012 já mostrava que 32% dos portadores de câncer de garganta tinham HPV e que a incidência poderia estar relacionada ao sexo oral.

“Com a queda do consumo do tabaco, esperávamos diminuir a incidência e a mortalidade do câncer, mas houve uma mudança de perfil. Está caindo o número de cânceres relacionados ao tabaco, devido às campanhas de controle, mas estão aumentando os casos relacionados ao HPV”, afirmou, em 2015, o oncologista Luiz Paulo Kowalski, Diretor do Núcleo de Cabeça e Pescoço do Hospital A. C. Camargo, ao Estadão.

– O que os quadros de famosos fazendo sexo oral em mulheres nos fala sobre machismo?

A recomendação para quem não tem parceiro fixo e quer continuar praticando sexo oral de forma segura é utilizar uma proteção entre sua boca e o genital da pessoa. Pode ser uma camisinha de latex recortada, mas recomenda-se os dental dams, aquele lençol de látex usados por dentistas. Eles conseguem passar o calor e os movimentos na vulva e no ânus do seu parceiro e podem te manter seguro.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Este pequeno roedor vegetariano foi o ancestral terrestre das baleias