Inspiração

Gilberto Gil relembra sua infância no interior da Bahia em post emocionante

por: Vitor Paiva

Aos 78 anos e autor de uma das mais reluzentes e importantes obras musicais do planeta, Gilberto Gil é seguramente um dos maiores compositores e artistas do mundo – mas para ele, por dentro Gil segue sendo uma criança. Foi isso que o compositor baiano confirmou, em um tocante post publicado em seu perfil no Instagram, ilustrado pela singela imagem do artista cochilando no sofá. “A gente traz a infância com a gente, não é?”, pergunta Gil, em texto no qual o artista confessou ainda sonhar frequentemente com seus tempos de criança e seus primeiros anos de vida no interior da Bahia.

© reprodução/Instagram

“Ainda sonho frequentemente com Ituaçu. A mesma coisa, a cidade, os dois bairros principais, aquelas pessoas importantes do lugar, os meninos com quem eu brincava, tudo isso ainda sonho muito, frequentemente, como se eu ainda estivesse lá”, escreveu o cantor.

© reprodução/Instagram

Antes de Gilberto Gil nascer, seus pais, José Gil Moreira e Claudina Passos Gil Moreira, viviam em Ituaçu, cidade localizada no sudoeste do estado, a 470 km da capital. O casal foi a Salvador para o nascimento de Gil, em 1942, mas três semanas depois voltaram para Ituaçu, onde Gil viveu com a família até os 9 anos de idade.

GIl quando criança © site do artista

“Eu acho que tudo que há de um menino em mim, é um pouco porque sou muito criança ainda”, escreveu. Não é por acaso, portanto, que Gil cada vez mais dedica seu tempo, seu afeto e sua música à família – mais precisamente aos netos, hoje com a idade por volta da que ele mesmo tinha quando vivia no cenário de seus sonhos. Recentemente Gil gravou um EP com sua neta Flor Gil, filha de Bela Gil com o designer João Paulo Demais. “Essa criança me acompanha de certa forma e acho que vai me acompanhar a vida inteira”, concluiu.

GIl e sua neta, Flor © reprodução/Youtube

Intitulado “Gil & Flor – De avô para neta”, o compacto virtual reúne avô e neta em três canções: “No Norte da Saudade”, composta por Gil e lançada no disco Refavela, de 1977, “Refazenda”, obra-prima que batiza o disco de 1975, além de “Nel Blu Dipinto Di Blu (Volare), clássico da música italiana composto por Domenico Modugno e Franco Migliacci.

© WIkimedia Commons

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
6 conselhos ‘sincerões’ da Monja Coen para você fazer um detox da mente