Ciência

México celebra descoberta de estátua de mulher da elite pré-hispânica

Vitor Paiva - 19/01/2021 | Atualizada em - 05/03/2021

Uma escultura de mais de 500 anos e com quase 2 metros de altura representando uma mulher foi recentemente encontrada por moradores da comunidade mexicana de Hidalgo Amajac, localizada na bacia do rio Tuxpan. Descoberto inteiro e em perfeito estado de conservação, o artefato data da era pré-hispânica no país, e foi encontrado por fazendeiros no estado de Veracruz, próxima à cidade de El Tajin, enquanto cavavam entre árvores de um pomar de frutas cítricas e, por suas roupas e joias, a estátua provavelmente representa uma jovem mulher da elite ou mesmo uma governante da época.

Rosto da estátua huasteca encontrada no México

Detalhe da estátua huasteca encontrada no México

Segundo o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do México, a peça foi criada entre 1450 e 1521 e sua localização, entre a cidade de Tuxpan, de origem asteca, e o vilarejo de Castillo de Teayo, de origem huasteca, explica que o artefato huasteca traga influências de outros povos. “O estilo da jovem mulher de Amajac é similar a representações de deusas huastecas da terra e da fertilidade, mas com uma influência externa, possivelmente Nahua”, afirmou a arqueóloga María Eugenia Maldonado Vite, do INAH, que liderou a escavação.

Estátua huasteca encontrada no México

Frente da estátua huasteca encontrada no México

Feita em pedra calcária, a figura traz um grande ornamento de cabeça e roupas elaboradas, além de joias e colares esculpidos – com destaque para um oyohualli em um colar central, adorno em forma de gota. E se tais detalhes confirmam se tratar de uma representação de poder, a identidade de fato da mulher esculpida com sua boca e olhos abertos e o rosto em espanto, permanece um mistério – segundo Vite, ela era “possivelmente uma governante, por sua postura e seus trajes, mais do que uma deusa”. Segundo Alejandra Frausto Guerrero, secretária de cultura do governo mexicano, a descoberta “permite confirmar a participação ativa de mulheres governantes na estrutura social e política huasteca” – posição que é corroborada pelo diretor geral do Inah.

Estátua huasteca encontrada no México

Rosto da estátua huasteca encontrada no México visto de perto

Detalhes do rosto da estátua huasteca encontrada no México

“Esta magnífica representação feminina permite-nos corroborar o que se reflete nas fontes etno-históricas sobre o papel relevante da mulher nessa região cultural, ao mesmo tempo em que abre novas linhas de investigação sobre o esplendor huasteca desde os tempos pré-hispânicos”, afirmou em comunicado. Diego Prieto Hernández, diretor geral do Inah.

Equipe responsável por encontrar estátua huasteca no México

Equipe junto da estátua huasteca encontrada no México

Outro ponto curioso é que a estátua vem sendo comparada com a aparência da personagem Ahsoka Tano, que aparece no filme Star Wars: A Guerra dos Clones, vestindo um adorno de cabeça semelhante.

Ahsoka Tano, que aparece no filme Star Wars: A Guerra dos Clones

Comparação entre a estátua e a personagem Ahsoka Tano, Star Wars

Publicidade

© fotos: María Eugenia Maldonado/INAH


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.