Sustentabilidade

Oferta de perfuração do Ártico tem fracasso histórico por falta de interessados

por: Redação Hypeness

O leilão recente que oferecia arrendamentos de perfuração de petróleo no Ártico foi um fracasso. Esperava-se que uma chamada atraísse muitos interessados ​​em explorar a área no Alasca , mas a realidade foi outra. A notícia é uma derrota para o governo Trump , que esperava lucrar com a exploração do Ártico, mas uma vitória parcial para aqueles que se preocupam com o meio-ambiente. 

O Ártico não é tão quente há 3 milhões de anos e isso é muito preocupante

Ambientalistas protestam contra a perfuração do Ártico: ‘Salvem o refúgio do Ártico’.

Das 22 partes em que o terreno de exploração foi dividido, o governo estadual do Alasca foi o único interessado e acabou levando nove das 12 que foram abertas para licitação. Outras duas partes foram compradas por empresas privadas e como outras foram retiradas da rodada de aquisições. 

O terreno em questão tem cerca de 445 mil hectares, o equivalente a mais de 412 mil campos de futebol. Segundo o governo dos Estados Unidos, há nos subterrâneos da área equivalente a 11,8 barris de petróleo. 

Noruega se recusa a perfurar poço de petróleo milionário por impacto ambiental

A falta de interesse por parte das possíveis empresas compradoras fez à Autoridade de Desenvolvimento Industrial e Exportação do Alasca (AIDEA) um investimento de US $ 20 milhões em despesas de emergência para fazer parte das aquisições. As partes do terreno que não foram vendidas oferecidas novamente mais à frente. 

A situação é considerada como um fracasso histórico. Especialistas não sabem dizer se a falta de interesse foi provocada pela falta de infraestrutura na região, pela falta de investimento durante 2020, em decorrência da pandemia, ou por algum outro motivo. 

Ursos polares são fotografados durante um pôr do sol no Ártico.

Sete imagens impressionantes mostrando o impacto de 100 anos de aquecimento global nas geleiras do Ártico

[O fracasso de vendas] refletem as realidades, fomentam brutais que a indústria de petróleo e gás continua a enfrentar após os eventos sem precedentes de 2020, juntamente com uma incerteza regulatória contínua ”, analisou Kara Moriarty, CEO da Alaska Oil and Gas Association, em uma nota oficial. 

Apesar de ter sido claramente um fracasso, alguns políticos do Alasca celebraram a notícia como algo positivamente histórico. Como se, em breve, o estado fosse capaz de capitalizar em cima do terreno. Porém, a administração do presidente eleito Joe Biden já deixou claro que não tem a intenção de explorar a região. O democrata é contra as perfurações no Ártico.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Conheça alguns dos projetos mais relevantes na produção de créditos de carbono no Brasil hoje