Debate

Pondé é alvo de críticas ao sugerir que veganos não transam e nem ‘apreciam pessoas’

por: Redação Hypeness

A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) publicou uma resposta à última coluna do filósofo e escritor Luiz Felipe Pondé, publicada pela Folha de São Paulo, onde ele compara veganos com “pessoas antivacinas” e os que “acreditam em teorias da conspiração”.

Pondé declarou ainda que “se dependesse deles [veganos], ninguém mais teria filhos e animais não cruzariam (que horror é o sexo, galos são tóxicos para com as galinhas!)”. O filósofo seguiu o artigo dizendo que “o mundo será vegano. Como consequência, podemos imaginar como será o mundo, já que veganos, em geral, são pessoas antissociais, autoritárias e incapazes de qualquer compromisso além de amar as rúculas, as alfaces e frutas que caem livremente das árvores”

– ‘Vegano Periférico’ ganha documentário lançado pela Mídia Ninja

Apesar de filósofo, Pondé não utilizou nenhum teórico, tampouco dados científicos para firmar suas declarações, se apoiando somente na própria opinião que, segundo a SVB, é errônea. “É triste, pra usar um adjetivo mais ameno, ler tal frase escrita por um filósofo”, declarou a instituição, que afirmou que a publicação “mais parecem escritos por um autor de novela mexicana”.

Pondé é alvo de críticas ao sugerir que veganos não transam e nem ‘apreciam pessoas’

– Ex-morador de rua abre restaurante vegano e afasta meritocracia com projeto de doação de marmitas

“Em uma clara falta de percepção quanto ao que se refere o movimento, ele cria uma conexão forçada entre pessoas veganas e o autoritarismo, como se a busca por uma relação mais respeitosa para com os animais, a natureza e nossa própria saúde fosse algo impositivo, esquecendo que todos os veganos e não veganos vivem sob o peso de uma herança cultural, essa sim, autoritária e impositiva”, acrescenta a SVB. 

A Sociedade Vegetariana Brasileira relembrou ainda o relatório de 2013 da Organização das Nações Unidas (ONU) para Agricultura e Alimentação (FAO), apontando que ao todo, 70% das enfermidades surgidas desde a década de 1940 são de origem animal, assim como o coronavírus, que enfrentamos hoje.

– ONU: consumo elevado de carne responde por 70% de novas doenças em humanos

A revolta de Pondé, segundo seu artigo, é justamente por, segundo ele, uma tentativa da grande indústria de adaptar a alimentação dos supermercados e seus grandes produtos também para quem não consome produtos de origem animal. Ao que a SVB conclui, “como se isso fosse um problema diante do avassalador investimento e ‘big business’ acerca da pecuária, curtumes, indústria da pele, do turismo exploratório e tantos outros que têm em seu centro o uso e morte de animais”

Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Criança de 10 anos estuprada pelo padrasto está grávida de gêmeos